10/11/2014 às 17h31min - Atualizada em 10/11/2014 às 17h31min

Polícia Civil apreende 10 celulares do golpe pela internet

Assessoria PJC/MT

Um golpista foi preso pela 3ª Delegacia de Polícia Judiciária Civil, do Coxipó, na tarde desta segunda-feira (10.11), em Cuiabá. O suspeito, Rafael Antonio da Silva, 30, foi autuado em flagrante pelos crimes de


receptação, estelionato e falsa identidade.

A prisão aconteceu após o acusado ser investigado por envolvimento em crimes aplicados pela internet. Durante o monitoramento de Rafael, os policiais civis conseguiram surpreendê-lo no Residencial Alice Novack, na região do Coxipó.

O suspeito foi abordado assim que apresentou uma identidade falsa de nome Marcelo Moesa de Souza, assinou o recibo e recebeu do Correios uma mercadoria com 10 aparelhos de celular, Iphone.

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido a 3ª Delegacia de Polícia Judiciária Civil, e no interrogatório afirmou que é primo de José Mendes de Andrade Júnior, um golpista já preso em flagrante anteriormente pelos investigadores de polícia, e estava recebendo os produtos entregues pelo Correios a pedido de José Mendes, em troca ganharia um dos aparelhos de celular.

Em seguida, Rafael foi autuado em flagrante por receptação, estelionato e falsa identidade, e transferido para o Centro de Ressocialização de Cuiabá.

Participaram das investigações os policiais civis Emanuel Pacheco e José Maria, coordenados pelo delegado de polícia Thormires Aroldo Pinto Godoy.
 Golpe do Mercado Livre
O estelionatário José Mendes criou no site Mercado Livre uma conta falsa para ter acesso aos nomes dos vendedores cadastrados, em seguida ele produzia um link falso na internet e encaminhava para os vendedores solicitando que eles atualizassem seus dados pessoais. Assim que os vendedores acessavam o "link fantasma", o estelionatário tinha acesso às informações pessoais das vítimas, além de receber o login e senha dos vendedores.
Depois da prisão do golpista, em setembro de 2014, uma vítima de Minas Gerais, que teve prejuízo de R$ 10 mil, manteve contato com a Polícia Civil de Mato Grosso. Também apareceram vítimas do Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e outros estados da federação.
O golpista foi solto e continua fazendo vítimas pelo Brasil.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.7%
5.1%
18.9%
74.4%