03/01/2012 às 13h43min - Atualizada em 03/01/2012 às 13h43min

Violência também marcou o cenário político em MT

Midia News
Secom-MT

O ano de 2011 foi marcado pela violência também no mundo da política. Dois prefeitos foram assassinados em Mato Grosso: Valdemir Antonio da Silva (PMDB), de Novo Santo Antonio, e Antonio Luiz de Castro (DEM), de Nova Canaã do Norte.

Em 23 de julho, o prefeito de Novo Santo Antonio (1.060 km a Leste de Cuiabá), Valdemir Antônio da Silva (PMDB), o "Quatro Olhos", 53 anos, foi morto dentro de sua residência com dois tiros à queima-roupa.

O político foi assassinado na frente dos filhos. Dos seis tiros disparados pelo assassino, dois atingiram o prefeito; um deles foi fatal e atingiu diretamente o coração, saindo pelas costas.

Em outubro, sete pessoas foram indiciadas por envolvimento na morte de Valdemir. A Polícia Civil concluiu que o crime teve motivação política e pessoal. As suspeitas caíram sobre o advogado Acácio Alves de Souza, apontado como o mentor do crime. Acácio teve prisão preventiva decretada em 30 de setembro.

O advogado trabalhou dois anos com o prefeito, foi procurador e, quando foi demitido, criou-se uma inimizade entre os dois, que eram desafetos políticos declarados, de acordo com o delegado responsável pelas investigações, Williney Santana Borges.

Acácio Alves ficou foragido da Justiça por quase uma semana e, no dia 3 de outubro, foi preso. A Justiça decidiu pela soltura do advogado em 1º de dezembro, sob a alegação da defesa de que ele não representava riscos para a investigação, é réu primário e não tem antecedentes criminais.

Ainda não há previsão para o julgamento de Acácio e dos executores do crime, os pistoleiros conhecidos apenas como Magrão e Luciano.


Notícias Relacionadas »
Comentários »