28/10/2014 às 14h48min - Atualizada em 28/10/2014 às 14h48min

Fazendeiro de Primavera é preso com 400 quilos de carne saqueada

Clique F5

Quatrocentos quilos de carne bovina foram apreendidas na BR-070 pela Polícia Rodoviária Federal por volta de 9:40h desta segunda-feira, 27. A carga estava em uma caminhonete.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o homem que conduzia o veículo é Ronelso Dondé Polesso (76). ele estava com um passageiro, José Cláudio da Silva.

Ainda de acordo com o Boletim, logo a polícia detectou que os produtos tratavam-se de uma carga saqueada por indígenas quando um caminhão se envolveu em um acidente na noite de domingo.

Segundo o motorista da caminhonete, Ronelso Dondé, ele estava com as carnes porque os índios pediram para que ele transportasse os produtos até um posto, no perímetro urbano de Primavera do Leste, onde eles se encontrariam.

Conforme o B.O, Ronelso foi enquadrado no crime de receptação: “adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, produtos de crime".

O veículo com a carga apreendida, o condutor do carro e o passageiro foram encaminhados para a Polícia Civil de Primavera do Leste.

O delegado Rafael Diniz, da Delegacia de Roubos e Furtos (DERF), diz que os detidos foram liberados após pagarem uma fiança no valor de R$20.000,00

Outros cinco homens também foram detidos por serem pegos pela Polícia Militar com uma quantidade não divulgada até o fim desta edição, da mesma carne saqueada pelos indígenas.Enquanto o carro da polícia estava em rondas, os PMs avistaram os suspeitos com as carnes na carroceria de uma saveiro, no Parque Eldorado, por volta das 16h.

 

Segundo o advogado de um dos suspeitos, os índios teriam falado que a polícia autorizou a venda dos produtos saqueados, sendo assim, eles compraram sem saber que poderiam ser punidos. Estes também foram liberados a partir do pagamento de fianças.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%