19/12/2011 às 19h49min - Atualizada em 19/12/2011 às 19h49min

Morte de jovem atropelada por PM em frente a boate revolta

Querência em Foco
Reprodução

trágico acidente de trânsito envolvendo uma viatura da Polícia Militar causou revolta na população de Alta Floresta, no Norte do Estado. A morte de Natália de Carli, 22 anos, deixou a Polícia sob alerta de risco até de linchamento dos policiais envolvidos no atropelamento, ocorrido durante a madrugada, em frente a uma casa noturna. Dois policiais ficaram feridos no acidente. Natália Marina De Carli Canhos era filha do empresário João Canhos, pioneiro do município, e tem um filho.
Segundo relatos no local do acidente, Natalia de Carli, em companhia de amigos, aguardava na lateral da via, quando uma viatura seguia em alta velocidade, e ao passar por um quebra molas, perdeu o controle e colheu a jovem. Em seguida, o carro da Policia colidiu contra um veiculo.
Com o impacto, Natália foi lançada a mais de 20 metros e foi parar na calçada em baixo de uma camionete. Populares se juntaram e retiraram o veiculo de cima da jovem, aguardando a chegada do Corpo de Bombeiros. As cenas foram registradas por várias pessoas que estavam no local.
Revoltados, amigos e populares no local tentaram invadir a viatura, onde estavam os policias que ficaram feridos. Segundo testemunhas, a viatura não se utilizava da sirene. Apenas o giroflex estava ligado. Ambos os policiais que estavam na viatura, de serviço, são recém formados, e assumiram o cargo recentemente. Os soldados foram identificados como Zaqueu e Alves.
Com a chegada do Corpo de Bombeiros, a jovem Natalia foi a primeira a receber atendimento e rapidamente levada ao Pronto Socorro do hospital Albert Sabin, onde mesmo com o empenho dos médicos, não resistiu e faleceu. Após a notícia do falecimento da jovem, a festa em que ela estaria se deslocando foi parada.
A Polícia Técnica foi acionada para que fosse feito o exame de alcoolemia no policial que conduzia a viatura e, Tenente Vieira garantiu a apuração dos fatos.
A Natália Marina De Carli Canhos, de 22 anos morreu ao ser atingida pela viatura da Polícia Militar na madrugada deste sábado (17), na Avenida Ariosto da Riva centro da cidade de Alta Floresta.
Segundo a policia civil, Natalia de Carli, em companhia de amigos, aguardava na lateral da via, quando uma viatura seguia em alta velocidade, e ao passar por um quebra molas, perdeu o controle e colheu a jovem, colidindo, posteriormente, contra um veiculo. Com o impacto, Natália foi lançada a mais de 20 metros e foi parar na calçada em baixo de uma camionete. Populares se juntaram e retiraram o veiculo de cima da jovem, aguardando a chegada dos bombeiros.
No momento da colisão muita revolta de amigos que estavam com a jovem em frente a uma casa noturna, onde aconteceu o fato lamentável, dois policiais ficaram feridos. De acordo com a Polícia Civil, provavelmente a viatura estava em alta velocidade, e perdeu o controle vindo a atingir a jovem a aproximadamente 80 metros depois.
A Polícia Civil adiantou que irá instaurar inquérito para apurar as causas do acidente que resultou na morte da Natália Marina De Carli Canhos.Revoltados, amigos e populares no local tentaram invadir a viatura, onde estavam os policias que ficaram feridos. Pois segundo testemunhas, a viatura não se utilizava da sirene, apenas o giro flex estava ligado. Segundo informações os policiais que estavam na viatura, de serviço, são recém formados, e assumiram o cargo recentemente.
A POLITEC foi acionada para que fosse feito o exame de alcoolemia no policial que conduzia a viatura.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.5%
16.9%
77.3%