Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
11/12/2023 às 10h46min - Atualizada em 11/12/2023 às 10h46min

Atriz seminua rasga a Bíblia durante espetáculo e revolta web

Com uma encenação e muitos gritos ao fundo, após a cena, público vibrou e aplaudiu a performance

Mídia News
A peça Obsceno, realizada no bar Vila Porto, em João Pessoa (PB), está dando o que falar nas redes sociais. Isso porque, em um determinado momento do espetáculo, a atriz Isa Meneguetti estava seminua, rasgou uma Bíblia e gerou a revolta da web. Nas redes sociais, a artista lamentou os ataques e falou sobre a intenção do show.
 
Na cena que viralizou, Isa aparece somente de lingerie, enquanto uma outra mulher aparece de vestido e jaqueta preta. Após uma encenação e muitos gritos ao fundo, a atriz pega o livro sagrado e o rasga. O público vibra com a situação e aplaude a performance.
 
Entretanto, nas redes sociais, o espetáculo e a atriz foram muito criticados. “Desejo que ela encontre Deus e entregue sua vida a Jesus”, disse uma pessoa. “O mundo está acabando, você esperava o que?”, comentou mais um. “Misericórdia! Não tem como nunca concordar com umas coisas dessas”, reprovou mais um.
 
Isa Meneguetti se manifesta nas redes sociais
 
As críticas, entretanto, viraram ameaças à atriz e ao espetáculo. Em seu Instagram, Isa falou sobre o propósito da peça e lamentou os ataques. “Hoje (8), um dia após O Obsceno, espetáculo que se propôs a questionar estruturas opressoras, sofremos ataques violentos nas redes sociais”, disse.
 
Ela ainda falou sobre as partes que viralizaram. “Postagens sensacionalistas se utilizaram de partes da representação artística que levamos para o palco para promover e incitar violência diretamente contra nós, ameaçando inclusive a nossa integridade física”, pontuou.
 
A atriz explicou que luta contra essa violência. “E é justamente contra essa violência que lutamos e denunciamos – não só ontem, nesse palco, mas durante toda a vida”, relatou.
 
Isa Meneguetti explicou que as pessoas presentes entenderam o que aconteceu no palco. “Quem pôde estar presente sabe a potência e a crítica do que criamos ali.
 
Nós promovemos reações profundamente íntimas e viscerais em cada participante e espectador – e o que é arte se não isso? Diante de tantas violências que vivemos é isso que choca e é considerado de obsceno? Uma manifestação artística incomoda mais que anos de violência?”, declarou.
 
Por fim, ela comentou sobre a pergunta que faz logo no início da peça. “Voltamos à pergunta inicial do espetáculo: O que é obsceno para você?”, encerrou.
 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »