Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
28/11/2023 às 09h45min - Atualizada em 28/11/2023 às 09h45min

PRF resgata 04 galos de rinha de situação de maus-tratos transportados na cabine de caminhão

Animais estavam encobertos e amarrados, com privação de luz e ventilação, ensejando total falta de cuidados e maus-tratos

Gov
Araguaia Notícia
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) resgatou, na tarde desta segunda-feira (27), 04 galos de briga durante uma fiscalização em frente a Unidade Operacional da PRF em Seabra, localizada no Km 408 da BR 242, na Chapada Diamantina.

O flagrante ocorreu após ordem de parada a um caminhão M.Benz/L 1318, com placas do Rio Grande do Norte.

Após uma fiscalização detalhada, os PRFs encontraram os animais transportados na cabine do caminhão, encobertos e amarrados, com restrição de movimento, privação de luz e sem circulação de ar, ensejando condições evidentes de maus-tratos.

O motorista disse que avistou os galos com algumas crianças na cidade de Barreiras (BA) e que resolveu pegar os animais para criá-los em sua residência, localizada na cidade pernambucana de Jataúba, portanto os galos iriam percorrer um trajeto de 1.400 quilômetros em condições precárias.

Diante dos fatos, o infrator de 29 anos infringiu os artigos 29 e 32 da lei 9.605 – Lei de crimes ambientais, em desfavor dele foi confeccionado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi informado das consequências dos seus atos, se comprometendo a comparecer em juízo quando intimado.

Os animais foram encaminhados para a unidade do órgão ambiental municipal de Seabra. Já o caminhão foi recolhido ao pátio da PRF por infrações de trânsito.

As rinhas ou lutas ou brigas de galo são para alguns considerados um “lazer’, cuja prática é antiga no Brasil e tem como maior objetivo a questão do dinheiro. São realizadas apostas (jogo de azar) em ambientes clandestinos.

A prática envolve maus-tratos, mutilações, ferimentos e abusos físicos. Em muitos casos, as penas da cabeça e da parte superior da coxa são arrancadas para que fiquem expostas a fim de exibir a musculatura e há relatos de usos de substâncias químicas metabólicas a fim de aumentar sua “competitividade”, extremamente prejudiciais à saúde dos animais.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »