Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
21/11/2023 às 16h07min - Atualizada em 21/11/2023 às 16h07min

Tribunal do Júri decide se condena 3 feminicidas e faccionados que decapitaram homem

Nesta semana, o Tribunal do Júri de Cuiabá irá decidir se condena ou inocenta 4 supostos integrantes de uma facção criminosa, que decapitaram um homem. Um dos casos é o de um homem que foi decapitado e enterrado por suposta rixa entre facções. Outro é o do suspeito que incendiou a casa de uma mulher, matando ela e seu companheiro.

O primeiro julgamento desta semana, nesta terça-feira (21), é referente ao homicídio de Nelson Wolfred Shug Neto. Os réus são Rodivan Oliveira de Nazaré, Elivelton Donizete Nascimento da Silva, Claudemir Alves Martins e Eluizio de Souza Delgado, supostos membros de uma facção criminosa.

Morador de Campinas (SP), Nelson estava em Cuiabá trabalhando com sinalização de trânsito. Familiares relataram à polícia que ele sofria ameaças do Comando Vermelho. A vítima foi decapitada e o corpo foi encontrado enterrado na região do Coxipó, no meio da mata, em março de 2019. A cabeça estava na mesma cova. O crime teria ocorrido devido a uma rixa entre facções.

Na quarta-feira (22) será o julgamento de José Antônio de Almeida Manbini pela tentativa de feminicídio de P.L., que ocorreu em julho deste ano. De acordo com a denúncia, eles foram casados por 9 anos e tiveram uma filha, que inclusive impediu o assassinato da mãe.

No dia do crime eles passaram o dia na casa de amigos, quando em determinado momento, por ciúmes, José decidiu que iriam embora. Já em casa, eles teriam discutido, sendo que o suspeito a acusou de estar “dançando com todo mundo”, e então ele saiu com seu carro. A mulher então trancou o portão, mas depois José retornou, com uma faca, chutou o portão, quebrou o cadeado e invadiu a casa. Ele agrediu a vítima e tentou matá-la com a faca, mas foi impedido pela filha.

Na quinta-feira (23) ocorre o julgamento de Joazo Viera da Silva pelo homicídio de Enedino Campos de Oliveira e Ivony Maria da Silva, ocorrido em outubro de 2012. De acordo com a denúncia, o Joazo prestava serviços para Ivani, mas o relacionamento entre os dois sempre foi profissional. No entanto, ele mandava presentes para ela, que recusava. Depois que terminado o serviço na casa da vítima, Ivany começou a se relacionar com Enedido, porém Joazo, que é casado, não teria gostado disso e incendiou a casa com as vítimas dentro.

No dia do crime, Ivany acordou com o barulho de explosão e logo acordou seu companheiro Enedino. Os vizinhos ajudaram a retirar o casal pelo telhado da casa, porém, eles ficaram com 85% do corpo queimado, além de terem inalado fumaça. Ivany e Enedino chegaram a ser socorridos e encaminhados ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos.

O último julgamento da semana, na sexta (24), será sobre uma tentativa de feminicídio ocorrida há 25 anos. Daniel Ribeiro Correa tentou matar sua companheira S.S.F. a facadas. Os dois viveram juntos por 11 anos, mas por causa dos hábitos de ingerir bebida alcoólica, que o deixavam violento, sendo que a ameaçava de morte, a mulher decidiu se separar. Ela acabou voltando com ele, após insistência.

No dia do crime, Daniel teria chegado embriagado em casa e começou a ofender a mulher. Ele então teria pegado uma faca e partido pra cima dela, tentando golpeá-la no peito. O suspeito derrubou a mulher no chão e tentou esfaqueá-la novamente, mas um dos filhos do casal, menor de idade, bateou com uma ripa de madeira no pai, dando oportunidade à vítima para que fugisse e pedisse ajuda nos vizinhos.

Araguaia Notícia com Gazeta Digital

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90