14/10/2014 às 13h15min - Atualizada em 14/10/2014 às 13h15min

Unidade do JBS fecha as portas e alega falta de energia elétrica

Agência da Notícia
Reprodução / Ilustrativa

A unidade frigorifica do grupo JBS, fechou as portas, conforme anunciou nesta segunda-feira (13-10) o prefeito Luciano Alencar (DEM) através da sua assessoria de comunicação, segundo o prefeito houve esforços por parte da administração e o Sindicato Rural de Vila Rica para manter aberta a unidade.

A unidade estava abatendo cerca de 500 cabeças de gado por dia, mas representantes do grupo alegaram que o constante foco na busca por eficiência produtiva e operacional fizeram que as atividades no município fossem encerradas.

A empresa alegou ainda que falta matéria prima para trabalhar, ou seja, esta faltando rebanho para serem abatidos, e estão trabalhando para não demitir os funcionários, e vão tentar realocar os funcionários para outras unidades que estejam com deficiência de mão de obra.

A assessoria da prefeitura disse ainda que a unidade estava tendo um alto gasto com energia elétrica, cerca de R$ 400 mil por mês, pois o linhão não consegue manter a unidade funcionando e para isso é necessário o uso de motores e o gasto com combustível é muito alto.

A deficiência em servir a região com energia elétrica pela companhia de abastecimento, Rede Cemat levou com que a empresa tomasse a decisão de fechar a unidade que estava dando prejuízos com o gasto.

O receio do gestor de Vila Rica é que a decisão do Grupo JBS possa causar uma crise econômica na cidade, aumentar o preço da carne, levando em conta que os matadouros locais estão fechados pela vigilância sanitária.

A empresa cogitou ainda que a prefeitura ajudasse a arcar com os custos de combustível da unidade, o que é inviável aos cofres públicos. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%