07/10/2014 às 18h10min - Atualizada em 07/10/2014 às 18h10min

Polícia Civil autua dois adolescentes por morte e tentativa dentro do Socioeducativo

Assessoria/PJC-MT
Água Boa News

Dois menores foram autuados pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, em flagrante ato infracional pelo homicídio de um adolescente de 17 anos e tentativa contra outro de 16, dentro do Centro de Socioeducativo de Cuiabá, na segunda-feira (06.10).

O adolescente I.R.M.S, de 17anos, morto no local por golpes de "chuços" e o menor A.O.L, 16, que está hospitalizado em Cuiabá, foram golpeados por outros dois menores identificados pela Polícia Civil durante investigações da DHPP, comandadas pelo delegado Antônio Carlos Araújo.

Conforme as investigações, os menores R.G.S.R, 16 anos, e M.B.L.L, 15 anos, são apontados como autores da prática do ato infracional e vão responder por ato infracional de homicídio qualificado por motivo torpe e tentativa de homicídio qualificativo.

Os adolescentes foram interrogados na noite de segunda-feira, na DHPP, e confessaram a prática dos atos infracionais. Eles alegaram que já teriam rixa anterior.

As vítimas foram encontradas no interior da internação masculina do Centro Socioeducativo, na tarde de segunda, após a equipe da DHPP ser acionada, via Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOSP), para atender a ocorrência, acompanhados de peritos da Politec, e da Coordenadoria de Medicinal Legal (CML).

No local, os orientadores informaram aos policiais que por volta das 15h30 ouviram um barulho vindo do ambiente interno de uma das celas, quando foram verificar se depararam com o adolescente , A.O.L, 16, ensanguentado. Ao socorrê-lo, o menor informou aos orientadores que havia outro menor de nome I.R.M.S, 17, ferido na mesma cela.

"Os orientadores, então, imediatamente voltaram até a cela e verificando que o mesmo respirava, levaram-no para o corredor, porém não resistiu aos ferimentos e veio a óbito", disse o delegado Antônio Carlos de Araújo.

Os menores já estariam internados pela prática de roubo qualificado e latrocínio, respectivamente. Todos os adolescentes, tanto autores quanto vítimas, são oriudos de Sinop.

Participaram das investigações de identificação os policiais José Delfino, Benildes, o delegado Antônio Carlos Araújo, e orientadores do Sócio Educativo.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%