Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
23/10/2023 às 07h55min - Atualizada em 23/10/2023 às 07h55min

Desaparecimento de Samuel completa 4 anos e mãe lamenta dor sem fim: "Nunca vamos desistir dele"

Samuel Victor da Silva Gomes Carvalho, de 6 anos, sumiu no dia 20 de outubro de 2019 na cidade de Rondonópolis.

REPÓRTER MT
O desaparecimento do menino Samuel Victor da Silva, de 6 anos, completou 4 anos nesta sexta-feira (20). Ele saiu de casa para ir brincar com um vizinho, no bairro Jardim Iguassu, na cidade de Rondonópolis (212 km de Cuiabá) quando sumiu e nunca mais foi visto.

Em entrevista ao RepórterMT, a mãe da criança, Anelice da Silva Gomes, explicou que tem sido difícil lidar, todos esses anos, como sumiço do filho que até agora não teve desfecho. Ela ainda destacou que jamais vai desistir de lutar para encontrá-lo.

"É muito ruim viver nessa situação, sem saber do meu menino. É uma dor sem fim, mas nunca vou desistir dele", declarou.
 
Apesar dos anos que se passaram sem nenhuma notícia da criança, a mulher disse acreditar que o filho está vivo em algum lugar do mundo. Ela ainda fez um apelo para que devolvam a criança para a família a qual ela pertence.
 
"Eu tenho que manter a fé em Deus e ter esperança que ele está vivo e que algum dia ele irá voltar. Não tem um dia que eu não pense nele e que a avó que ele chamava de mãe Neide pedimos a Deus que ele esteja bem e com saúde", disse.

"Peço que Deus toque no coração da pessoa que tirou ele de mim e que devolva meu menino. Só Deus sabe os dias de dor que sentimos com tudo isso que nos causaram. Se essa pessoa tem um pingo de amor no coração, devolva meu Samuel", emendou.

Anelice disse que a Polícia Judiciária Civil ainda não apresentou nenhum avanço nas investigações do caso. Além disso, ela explicou que a família tinha a suspeita de que o ex-marido da avó de Samuel - que sumiu dias após o desaparecimento do menino - seria um dos suspeitos do caso, mas que as autoridades não interrogaram o homem.

"Eles sempre falam que a investigação está em andamento, mas nenhuma novidade foi apresentada até agora. (...) A gente suspeita dele ("avô") até hoje, porque ele dizia amar tanto o Samuel, mas foi embora dias após ele sumir. Acho que nem foram atrás dele para ser ouvido".

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil que informou por meio de nota, que o inquérito foi instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Rondonópolis e que, foram realizados diversos procedimentos, incluindo oitivas de familiares, de testemunhas e vizinhos da criança.

Entretanto, todas as informações averiguadas e em nenhuma delas foi confirmada sobre a localização da vítima. "O inquérito permanece ativo na unidade policial", diz trecho de nota.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »