29/08/2014 às 08h44min - Atualizada em 29/08/2014 às 08h44min

Prefeito envia projeto para voltar taxa de iluminação em Aragarças e presidente Duda é contra

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia

O projeto sobre a volta da cobrança da taxa de iluminação (TIP) no município de Aragarças-GO foi enviado pelo prefeito Aurélio Mendes e deve entrar em pauta segunda-feira (1). A matéria é polêmica porque a taxa não é cobrada do povo aragarcense desde 2005 na gestão do ex-prefeito Marcos Antônio, o Marcão. 

O presidente da Câmara Municipal Dulcindo Duda disse que é contra a volta da TIP e alega que está sendo pressionado para colocar a matéria em votação pelos demais vereadores que apóiam o prefeito Aurélio.

“Já fui até mesmo ameaçado de ser afastado da presidência por não colocar a matéria em pauta”, explica. Mas pelo jeito Duda não terá como ‘segurar’ por mais tempo a votação desta matéria porque de acordo com o regimento qualquer vereador pode solicitar que a decisão seja de colocar ou não a matéria em votação seja votada pelo plenário fato que deve ocorrer segunda-feira.

A taxa foi suspensa em 2005 na época não por vontade do petista, mas por um projeto do legislativo de autoria do ex-presidente da Câmara Isac Victor de Oliveira que isentou o povo da TIP e ganhou o apreço da comunidade, todavia jogou o município aragarcense numa lista dos maiores devedores de energia para Celg.

Só que a dívida de Aragarças não diz respeito somente a TIP, mas também com relação a conta de energia dos prédios públicos e atinge o patamar de R$ 10 milhões. Hoje Aragarças tem a segunda maior dívida junto a Celg e como saída para o problema está renegociando as parcelas com a companhia de energia e decidiu voltar a cobrança da taxa.

Portanto, depois de quase 10 anos o povo aragarcense vai ter que se acostumar com a TIP. Além de Duda, a vereadora Bruna do PT também é contra a volta da taxa. A bancada de Aurélio formada por nove vereadores deve aprovar a matéria sem muita dificuldade.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%