25/08/2014 às 14h15min - Atualizada em 25/08/2014 às 14h15min

Policial civil é acusado de tentativa de homicídio dentro de casa noturna

24 Horas News
Reprodução

Um policial civil de Alta Floresta, cidade do Norte de Mato Grosso, está sendo acusado de tentativa de homicídio, durante um desentendimento entre duas mulheres, numa casa noturna da cidade. O caso aconteceu na madrugada de sexta-feira, 22. O delegado regional Rodrigo Bastos informou que aguarda o investigador se apresentar para esclarecimentos. Caso não ocorra, passará a ser procurado.

“Estamos aguardando para ver se vamos realizar a captura ou se ele vai entrar em contato” - declarou o delegado. Um inquérito foi instaurado, e uma ordem de serviço expedida, para que seja feito a condução do policial Mário Wilson Vieira da Silva Gonçalves, até a delegacia para esclarecer os fatos.

Segundo informações do boletim de ocorrências da Polícia Militar, confeccionado na ocasião, Mario Wilson, lotado na Delegacia Municipal, se encontrava em uma casa noturna na avenida Ludovico da Riva, em frente a Praça da Cultura. No local houve o desentendimento entre duas mulheres, ao intervir na briga Mario teria sido agredido. Os agressores foram colocados para fora do estabelecimento, onde aguardaram a saída de Mario.

Na saída Mario foi abordado por quatro jovens, entre eles Diego dos Santos Lopes de 22 anos. Em meio a confusão os jovens foram alertados de que o acusado era policial, três destes jovens foram agredidos e Diego recebeu um disparo na perna. Quando a Polícia Militar chegou ao local, o jovem havia sido socorrido e encaminhado ao Pronto Socorro, o investigador não foi localizado.

Mario Wilson Vieira da Silva Gonçalves, investigador civil lotado na Delegacia Municipal de Alta Floresta, é investigado por tentativa de homicídio. “Não vamos acobertar a situação do policial, se ele agiu em legítima defesa, vamos apurar durante as investigações, mas não cabe à gente apontar legítima defesa no inquérito, isso cabe ao judiciário, depois que for encaminhado”, informou o delegado Rodrigo Bastos a uma emissora de rádio local. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%