08/12/2011 às 20h09min - Atualizada em 08/12/2011 às 20h09min

MJ anuncia contratação de mais 2.800 policiais federais para fronteira

Secom-MT
H. Pradera/DF

Em 2012, Mato Grosso receberá reforço no combate ao crime organizado na fronteira. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou, nesta quinta-feira (08.12), em Brasília, a contratação 2.800 policiais federais e rodoviários (1.500 PRFs e 1.300 PFs). Esse efetivo deverá atender os 11 estados brasileiros que fazem fronteira com 10 países da América do Sul. O anúncio foi feito durante a assinatura de um pacto para fortalecer a Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron), por meio do termo de adesão ao Plano Estratégico de Fronteiras com os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A medida atende um dos pleitos do governador Silval Barbosa, que esteve reunido com o ministro nesta quinta-feira. Na ocasião, Silval foi o porta-voz dos 11 estados que fazem fronteira com outros países e reiterou o pedido de reforço da segurança na zona de fronteira. Ao todo, 750 municípios brasileiros estão nessa faixa.

Silval defendeu a integração dos sistemas de inteligência e pediu que o ministro de Relações Exteriores, Gonzaga Patriota, intervenha junto ao governo da Bolívia para reverter a decisão presidencial de legalizar carros roubados. Destacou ainda que o trabalho do Gefron, em Mato Grosso, é importante, mas não é suficiente no combate ao tráfico, por isso a necessidade de parceria com o Governo Federal. "Só com as forças estaduais não é possível combater o crime organizado. Necessitamos de mais efetivo federal na região”.

O ministro Eduardo Cardozo destacou as ações que Mato Grosso vem realizando na região fronteiriça com a Bolívia, em especial as operações, como Ágata e Gênesis. Ressaltou ainda que maior conquista é a integração das polícias - Federal, Rodoviária Federal, Civil, Militar e a Força Nacional.

O anúncio do ministério vai ao encontro do pedido feito pelo governador de Mato Grosso ao vice-presidente da República, Michel Temer, durante a visita dele a Cáceres, para a solenidade de assinatura do decreto de instalação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI-F). No evento, Silval reforçou ainda a importância da presença permanente da Forças Armadas na fronteira.

Em Brasília, o governador do Estado elogiou as ações da presidente Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer, que vem dedicando um olhar especial sobre a questão da fronteira. O chefe do Executivo estadual frisou também o apoio do Governo Federal na liberação recursos para a aquisição de equipamentos, bem como a decisão da União de investir R$ 4 bilhões em ações para enfrentar o crack no País e R$ 1,1 bi na ampliação do sistema prisional brasileiro, com mais 60 mil vagas para detentos até 2014.

Enafron - Juntamente com o secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado, e ao lado de governadores de outros dez estados, Silval Barbosa participou da adesão ao Enafron. A assinatura do termo fortalece a Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron), programa decorrente do Plano de Fronteiras instituído pelo Governo Federal e que envolve os ministérios da Justiça e da Defesa, sob coordenação do vice-presidente da República, Michel Temer. A adesão ao Plano vai possibilitar a esses estados o acesso ao recurso de R$ 37 milhões para investimentos em projetos estruturantes de fronteira.

Com informações da Assessoria do Ministério da Justiça


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.7%
16.8%
77.2%