Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
07/01/2023 às 09h26min - Atualizada em 07/01/2023 às 09h26min

Dentista sofre agressões e ameaças do ex-namorado

G1 GO 
ARAGUAIA NOTÍCIA


A dentista Kamilla Malaquias Cabral, de 31 anos, usou seu perfil em uma rede social para denunciar uma ameaça de morte feita pelo ex-namorado, que é empresário, contra ela e suas filhas pequenas, uma de 1 ano e outra de sete anos. A vítima contou que está com medo, parou de trabalhar e até enviou as filhas para uma viagem por motivos de segurança. Eles moram em Goiânia e ficaram juntos por nove meses.

A dentista gravou a ligação em que recebeu ameaças de morte, em dezembro do ano passado, para juntar provas contra o ex-namorado e anexou a transcrição ao processo judicial, nesta semana.

Ex-namorado: Você tem medo de contar as coisas para mim e eu fazer alguma maldade com você?
Kamilla Malaquias: Não tenho medo de nada.
Ex-namorado: Por quê? Você arrumou segurança particular de novo?
Kamilla Malaquias: Não, mas se você continuar me ameaçando vou ter que arrumar de novo.
Ex-namorado: Você arruma, que vai ser melhor. É sério, na hora que você estiver com alguém vou aí te matar e matar essas meninas. Entendeu? O que eu posso fazer?


Já existe um processo na Justiça de Goiás movido pela dentista contra o ex-namorado por violência doméstica. Neste processo, há uma medida protetiva que o impedia de fazer contato e de se aproximar da mulher.

Com as ameaças, ela comunicou ao Judiciário o descumprimento da medida e o juiz Eduardo Walmory Sanches decretou a prisão preventiva do ex na quinta-feira (5).

"Logo, não há outra medida jurídica cabível a não ser o encarceramento provisório do representado, já que este, mesmo depois de intimado, descumpriu as medidas protetivas que lhe foram impostas, as quais se tornaram insuficientes", escreveu o juiz.

O advogado, do ex-namorado, disse na sexta-feira (6/1) que prepara documentos para mostrar ao juiz que o filho tem diabetes e, por causa da doença, tem ataques nervosos. A intenção é impedir que ele seja preso preventivamente por motivo de saúde. 

Passagens pela polícia

Kamilla disse que ainda paga as prestações de uma arma que ele comprou no cartão de crédito dela. Arma que vem sendo usada para as ameaças. Ex-namorado tem 5 passagens pela polícia por porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma, violência doméstica e ameça contra outras ex-namoradas.

Em 2020, uma delas registrou boletim de ocorrência contra ele depois que ele ameaçou divulgar vídeos íntimos do casal caso a mulher divulgasse uma traição dele.

Em 2019, o empresário foi preso depois de atirar contra um carro onde estavam duas crianças, na Vila Brasília, em Goiânia. Para a polícia, ele disse na época que atirou porque foi xingado pelo outro motorista.

Início das agressões

A dentista contou que o namoro começou em março do ano passado. Com três meses de convivência, a jovem disse que teve acesso a um histórico de agressões do ex-namorado contra outras mulheres.

"Eu estava muito envolvida e acreditava muito na evolução espiritual do ser humano. Aí veio a primeira agressão. A gente estava viajando e ele ficou chateado porque dei muita atenção para um casal de amigos dele. Ele me xingou muito na frente do casal e a gente voltou para o hotel, onde ele me agrediu com um tapa no rosto e me enforcou, fiquei muito apavorada", relatou Kamilla.

No dia seguinte, a dentista disse que o ex-namorado acordou como se nada tivesse acontecido, chorou muito e pediu desculpas.

"As agressões ficaram mais frequentes. Ele me agrediu numa boate e puxou minha roupa porque eu estava conversando com um amigo. Eu parei de sair com meus amigos porque eles não gostavam mais dele, por razões óbvias", contou.

Versão da defesa

O advogado disse que o filho e a dentista tiveram uma união estável por 9 meses e que as brigas começaram numa viagem a Caldas Novas, cidade turística de Goiás, onde o jovem teve uma crise de ciúmes e ficou nervoso.

"Ela acionou a polícia, que fez um flagrante dele, mas depois ela se arrependeu. Na audiência de custódia, o juiz determinou medidas protetivas, e depois eles reataram o relacionamento. Esse mandado de prisão é por conta dessa medida do ano passado", alegou o advogado.

O advogado diz que o filho fez várias tentativas para que o relacionamento fosse restabelecido. "Tiveram ameaças verbais, que foram brincadeiras, ele nunca fez mal para ninguém. Quando foi preso, por falta de medicação, ele teve um desmaio e teve parada cardíaca", argumentou.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90