07/08/2014 às 13h38min - Atualizada em 07/08/2014 às 13h38min

Ibama flagra 57 cães usados em caça ilegal em área de preservação

Agência da Notícia
Agência da Notícia

Cinquenta e sete cães que eram utilizados para caça ilegal foram apreendidos durante uma operação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), neste final de semana em uma Área de Preservação Permanente (APP) na região do município de Ribeirão Cascalheira.

De acordo com o Ibama, nove pessoas foram autuadas por caça e pesca ilegal. A operação ocorreu no sábado (2).

Conforme o Ibama, um grupo de caçadores era monitorado pelos agentes. A procura pelos suspeitos começou depois do Ibama receber a informação que eles teriam saído em caminhões com cavalos e cachorros para irem até a região da Terra Indígena Pimentel Barbosa, entre Canarana e Ribeirão.

Um grande acampamento foi encontrado em uma fazenda naquelas proximidades. No local foram encontrados 11 homens, oito cavalos e 57 cães da caça foxhound. O grupo era composto por empresários, de Minas Gerais e São Paulo, e um policial militar paulista aposentado.

Eles contavam com uma grande estrutura composta por caminhões, caminhonetes, barcos, armas e apetrechos de caça e pesca. No acampamento foram encontradas partes de peixes e de animais silvestres. O grupo de caçadores também contava com pessoas pagas para monitorar e informar sobre a presença de fiscais do Ibama.

Os integrantes do grupo foram autuados por pescar ilegalmente, já que não possuíam nenhum tipo de documento profissional.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%