07/08/2014 às 10h02min - Atualizada em 07/08/2014 às 10h02min

Polícia Federal prende vice-prefeita e vereador no Araguaia em operação contra reocupação da Maraiwatsede

Francis Amorim do Rdnews / Agência da Notícia
Agência da Notícia

A Polícia Federal cumpre neste momento, em Alto Boa Vista (1.048 km de Cuiabá), mandados de prisão temporária, busca e apreensão contra pessoas envolvidas na desintrusão e reocupação da Terra Indígena Marãiwatsédé, a antiga gleba Suiá Missu. Os mandados começaram a ser cumpridos nas primeiras horas da manhã e entre as pessoas com a prisão decretada estão à vice-prefeita do município, Irene Maria Rocha, a Irmã Irene (PSD) e o vereador Osvaldo Levino Oliveira, o Nivaldo do Posto da Mata (PP).


As informações ainda são preliminares, mas os mandados de prisão são contra 15 pessoas que tiveram participação nos atos que tentaram impedir a Polícia Federal e a Força Nacional a cumprirem o despejo das famílias que ocupavam a antiga gleba, determinada pela Justiça Federal em dezembro de 2012. Entre as acusações estão de apropriação indébita, saques, agressão física, resistência à ordem judicial.

Até às 9 da manhã, a maioria dos mandados já haviam sido cumpridos, inclusive, a prisão do vereador Nivaldo do Posto da Mata. A vice-prefeita de Alto Boa Vista, Irmã Irene, que tem ligação com os produtores rurais da Suiá Missu, estava em viagem e ainda não foi detida. Além da vice-prefeita e parlamentar, o presidente da Associação dos Produtores Rurais, cujo nome não foi fornecido, também teve a prisão temporária decretada. As pessoas detidas serão encaminhadas para a Delegacia da Polícia Federal em Barra do Garças.

Mais detalhes às 11h30 no Jornal da Band. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%