Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
21/11/2022 às 09h21min - Atualizada em 21/11/2022 às 09h21min

Menor é apreendido e confessa ter enforcado criança até a morte

Adolescente disse ter matado menino porque sofria bullying; corpo foi achado em região de mata

Midia News
ARAGUAIA NOTÍCIA
Um adolescente de 14 anos foi apreendido, na noite de domingo (20), após confessar ter matado um amigo de apenas dez anos estrangulado. A criança estava desaparecida há quatro dias e foi encontrada sem vida em uma região de mata, em Tangará da Serra (distante a 239 km de Cuiabá).
 
De acordo com a Polícia Civil, a criança tinha sumido na última quinta-feira (18). O menino estava sob os cuidados do padrasto, já que a mãe dele estava em viagem. O homem foi preso por abandono de incapaz.
 
Na delegacia, o padrasto relatou que, ao chegar a casa na quinta, não viu mais a criança. Ele teria ido dormir e, no dia seguinte, ao chamar a criança para ir à escola, notou que ela não estava no quarto. À polícia, ele disse acreditar que o menino teria dormido na casa de algum coleguinha.
 
Ainda na sexta, ao retornar a casa para almoçar, o homem sentiu a falta do menino novamente. Foi, então, que resolveu acionar a cunhada, tia da criança. A mulher informou que também não tinha informação do sobrinho.

Investigação
 
Após o registro do desaparecimento da criança, a Polícia Civil iniciou as diligências. Durante investigação, os agentes encontraram imagens de câmeras de segurança que mostraram o adolescente de 14 anos junto com o menor, no dia 17 de novembro.
 
No domingo (20), a Polícia se dirigiu à casa do adolescente, que começou a colaborar com os agentes. Após ser pressionado, contudo, acabou confessando o crime.
 
Conforme o menor, no dia, ele atraiu o coleguinha até um rio. Lá, “motivado pela ira”, acabou enforcando a vítima até a morte.

O corpo do menino foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros em uma região de mata, por volta das 19h. Conforme informações, no corpo havia sinais de tortura e estrangulamento.
 
A Politec esteve no local do crime e encaminhou o corpo ao Instituto Médico Legal (IML), onde uma análise mais precisa poderá detalhar como o crime ocorreu.
 
Motivação
 
Questionado, o adolescente afirmou que matou o menino após ser alvo de bullying. Ele ainda deu detalhes do crime. A versão está sendo investigada.
 
O delegado que investiga o caso, Gustavo Espíndola, afirmou, em entrevista à imprensa local que a motivação do crime ainda não está clara e que as investigações continuam a fim de elucidar o caso.
 
"Ele confessou todo o ocorrido e explicou todas as circunstâncias do crime”, disse o delegado.
 
“O motivo ainda não está bem claro, porque a situação está recente. Mas ele fala em bulliyng, mas a história não está clara. O motivo parece que não foi esse realmente, está sendo apurado”, acrescentou.
  
Ele foi detido e deve responder por ato infracional análogo aos crimes de homicídio doloso e ocultação de cadáver.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90