24/07/2014 às 07h30min - Atualizada em 24/07/2014 às 07h30min

Professor é investigado por suposto assédio sexual de alunas em MT

Midianews
Midianews

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) determinou, por meio de uma portaria, a instauração de processo administrativo disciplinar contra um professor rede estadual de ensino por suposto assédio sexual contra duas alunas.

O docente é lotado na Escola Estadual Dr. Joaquim Augusto da Costa Marques, no município de Denise (211 km a Médio-Norte da Capital).

Uma comissão, formada pelos servidores Benedita Márcia D’Almeida Bianchi, Manoel Rivelino da Rocha e Eliane Lacal, terá 60 dias para averiguar o caso.

O prazo poderá ser estendido, caso o grupo sinta necessidade, por mais 60 dias.

A portaria, assinada pela secretária estadual de Educação, Rosa Neide Sandes de Almeida, é publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), que circula nesta quarta-feira (23).

Segundo as informações, no dia 17 de fevereiro deste ano, durante uma aula de Geografia, o professor teria feito comentários de conotação sexual, citando uma aluna.

Menor de idade, a estudante teria ficado constrangida com a situação protagonizada pelo seu professor e denunciou o fato à direção da escola.

Outro caso envolvendo o mesmo professor teria ocorrido no dia 3 de junho passado ano, quando o servidor público teria assediado sexualmente outra aluna, também menor de idade.

O suposto assédio teria ocorrido no trajeto entre a sala de aula e a biblioteca da escola.

Após as denúncias, a direção da escola afastou o educador de seus deveres funcionais.

Ainda assim, pela gravidade dos relatos, a Secretaria de Educação determinou a abertura de um processo administrativo, garantindo ao professor o direito de ampla defesa e do contraditório, e decretou o seu afastamento das atividades escolaes.

Como medida cautelar e para garantir a eficiência da apuração do caso, o servidor cumprirá, durante o período de investigação, sua carga horária na assessoria pedagógica da Seduc. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%