25/06/2022 às 16h30min - Atualizada em 25/06/2022 às 16h30min

Reality de influencers digitais bancado por emenda de deputado de R$ 450 mil está sendo investigado em MT

A emenda é de autoria do deputado Botelho e está sendo acompanhado pelo Ministério Público

G1 MT 
ARAGUAIA NOTÍCIA 


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), enviou um ofício ao Ministério Público Estadual (MP-MT), nessa sexta-feira (24), pedindo investigação caso seja confirmado que o dinheiro de uma emenda parlamentar no valor de R$ 450 mil foi utilizado para realização de um possível reality show entre influenciadores digitais.

O evento, que começou na segunda-feira (20) e segue até este fim de semana, é realizado em uma chácara, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Ao todo, 10 influencers de Mato Grosso estão reunidos na casa recebendo instruções para a melhoria do desempenho nas redes sociais. A programação é transmitida ao vivo pelo YouTube.

Conforme o projeto, está prevista uma premiação total de R$ 25 mil aos influenciadores que se saírem melhor nas provas escritas e que geraram mais engajamento nas redes sociais neste período. Botelho foi o responsável pela liberação do recurso, no entanto, ele afirma que o dinheiro deveria ter sido usado para o projeto ‘Casa Digital MT’, que tem por objetivo capacitar os jovens para contribuírem para a divulgação do turismo e da gastronomia do estado.

“Ocorre que tomou-se conhecimento de que os referidos recursos estariam sendo utilizados para outra finalidade, qual seja a realização de um reality show, o que não se coaduna com o propósito da liberação dos recursos. Assim sendo, (...) requer que os fatos sejam apurados e investigados”, diz o ofício de Botelho enviado ao procurador-geral, José Antônio Borges. Ao g1, o MP informou que recebeu o ofício do presidente da Assembleia e que dará o encaminhamento necessário para atender ao pedido de investigação.

Além do ofício enviado ao MP, o deputado pediu à Secretaria Estadual de Cultura Esporte e Lazer (Secel) para que seja avaliada a possibilidade de devolver o recurso, caso o dinheiro esteja sendo usado para outra finalidade. "[...] há indícios de que o recurso dessa emenda parlamentar estaria sendo utilizado para a realização de um reality show, o que diverge do propósito da emenda. Assim sendo, caso os recursos não sejam utilizados para a finalidade destinada, requeiro que seja avaliada a possibilidade de cancelamento e o retorno do recurso em questão aos cofres públicos", diz.

A secretaria, no entanto, ainda não se manifestou sobre essa possibilidade.[Local onde influenciadores estão há 5 dias. 

Entenda o caso

Conforme um termo de fomento celebrado entre a Secel e a Associação dos Artistas, Compositores, Músicos e Produtores (ACMP), o governo de Mato Grosso repassou o valor de R$ 450 mil, oriundos de emenda parlamentar de autoria de Eduardo Botelho para a realização do projeto. A ACMP nega que o dinheiro enviado ao projeto Casa Digital esteja sendo usado para realização de um reality show. De acordo com a Associação, o recurso está sendo usado para promover palestras e cursos com profissionais renomados no mercado para a formação de influenciadores digitais de Mato Grosso.

“Estamos capacitando e divulgando nosso estado para o mundo. Todo trabalho dos 40 participantes influenciadores é divulgar o turismo, cultura e gastronomia do estado de MT, não é um reality, mas uma capacitação”, diz. A Associação diz ainda que todo o processo é legal e foi aprovado por técnicos da Secel. Além disso, ao final do evento, será prestado conta de todos os gastos.

O governo de Mato Grosso, por meio da Secel, afirma que o projeto desenvolve a comunicação, uma das áreas da economia criativa.

Cliqui aqui para entrar no grupo Araguaia Notícia do WhatsApp

Clique aqui para entrar no grupo Araguaia Notícia do Telegram 
 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »