25/05/2022 às 17h31min - Atualizada em 25/05/2022 às 17h31min

Em 9 meses, Hospitais Regionais de MT já realizaram mais de 185 mil atendimentos eletivos

De julho de 2021, quando foram retomados os atendimentos eletivos em Mato Grosso, a abril de 2022, as oito unidades de saúde geridas pela SES realizaram consultas, cirurgias e procedimentos ambulatoriais, entre outros serviços

Araguaia Notícia
Araguaia Notícia com Fernanda Nazário / SES-MT

Em nove meses, o Governo de Mato Grosso, por meio dos oito Hospitais Regionais geridos pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), realizou um total de 185.056 atendimentos eletivos, entre consultas, cirurgias, procedimentos ambulatoriais e serviços de diagnósticos.

Os atendimentos eletivos no Estado foram paralisados em março de 2020, em decorrência da pandemia de Covid-19, e foram retomados em julho de 2021, por meio do programa Mais MT Cirurgias.

De julho de 2021 a abril de 2022, os Hospitais Regionais de Sinop, Colíder, Alta Floresta, Cáceres, Rondonópolis, Sorriso, o Hospital Metropolitano, de Várzea Grande, e o Hospital Estadual Santa Casa, de Cuiabá realizaram 53.021 consultas, 7.750 procedimentos ambulatoriais, 6.680 procedimentos cirúrgicos e 117.605 atendimentos em Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico.

As especialidades atendidas foram na área de cirurgia geral, clínico geral, cardiologia, ortopedia, ginecologia, pediatria, neurocirurgia e obstetrícia, entre outras.

“Nossos hospitais, e suas respectivas equipes de trabalho, estão empenhados em atender de forma célere e qualificada os pacientes, que aguardam um atendimento eletivo via Sistema Único de Saúde (SUS). Essa força-tarefa tem o objetivo de reduzir a fila de espera. Para isso, além das nossas unidades de saúde, contamos com a atuação e empenho dos municípios e dos consórcios intermunicipais, que apresentaram propostas no programa Mais MT Cirurgias”, explica a secretária Estadual de Saúde, Kelluby de Oliveira.

O Programa

Com um investimento de aproximadamente R$ 105 milhões, o programa MT Mais Cirurgias tem a capacidade de realizar até 138 mil procedimentos. O aporte financeiro é destinado ao pagamento dos estabelecimentos de saúde, seja público ou privado, que se adequem às regras estabelecidas pela SES.

Até o momento, a SES já validou a proposta de 42 municípios. Entre os requisitos para o incentivo, estão o credenciamento do estabelecimento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), a especificação do quantitativo de procedimentos eletivos a serem atendidos e o serviço a ser executado deve ser complementar às pactuações já existentes na unidade.

O repasse do valor é realizado pós-produção. A ação tem como base a tabela do SUS e os incentivos são de acordo com a complexidade de cada procedimento. Para integrar o programa, também é fundamental a alimentação dos sistemas oficiais de faturamento do Ministério da Saúde.

CLIQUE AQUI  e entre no grupo de whatsApp do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI e entre no grupo do telegram do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »