25/05/2022 às 17h29min - Atualizada em 25/05/2022 às 17h29min

Max pede esclarecimentos sobre investimentos em aeroportos

Por meio de requerimento, o parlamentar solicitou à concessionária Centro-Oeste Airports informações especificas sobre a internacionalização do Marechal Rondon

José Marques / AL - MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), apresentou na sessão de hoje (dia 25) um requerimento pedindo esclarecimentos acerca dos investimentos previstos, nos aeroportos de Alta Floresta, Sinop, Rondonópolis e Cuiabá/Várzea Grande, por parte da concessionária COA (Centro-Oeste Airports). A empresa assumiu o Bloco Centro-Oeste em dezembro de 2019 e na avaliação do deputado, “já se passaram mais de dois anos e é inadmissível que essa empresa permaneça sem que haja intervenções e melhorias na infraestrutura dos aeroportos”.

No documento, estão especificadas cinco indagações do deputado à empresa: Qual o cronograma detalhado do projeto para modernização e ampliação do Aeroporto Marechal Rondon; Qual o valor total que será efetivamente investido; Quais melhorias que já foram feitas; Quais benfeitorias e quais ainda serão feitas nos aeroportos de Sinop, Alta Floresta e Rondonópolis; e o detalhamento das obras que ainda serão realizadas, juntamente com os prazos de conclusão.

“Esta Casa de Leis precisa tomar providências, para que essa concessão não seja uma reprise do que ocorre na BR 163 e BR 364. Foi feita a privatização, foram feitos compromissos de investimentos e precisamos avançar nessas reivindicações”, desabafou Russi.

Sobre a concessão

Em dezembro de 2019, a Centro-Oeste Airports assumiu a concessão para administrar os aeroportos do Bloco Centro-Oeste (Alta Floresta, Sinop, Rondonópolis e Várzea Grande/Cuiabá).

Durante os cinco primeiros anos de concessão, a COA se comprometeu em investir R$ 386,7 milhões nos quatro aeroportos do bloco. Inclusive, ao longo da concessão de 30 anos, foi previsto o aporte de recursos na ordem de R$ 770 milhões para melhorias e obras de ampliação.

De acordo com deputado, estamos em maio de 2022 e nem a internacionalização do Marechal Rondon foi concluída. “Tanto que o secretário chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Rogerio Gallo, teve que encaminhar ofício para os órgãos federais solicitando a internacionalização temporária do Aeroporto até o fim da competição sul-americana de futebol”, lamentou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »