19/05/2022 às 06h24min - Atualizada em 19/05/2022 às 06h24min

PRF aponta que motorista de ônibus dirigia há mais de 10 horas no acidente matou 8 pessoas em MT

Araguaia Notícia
Araguaia Notícia com G1 MT 

O motorista do ônibus que bateu em uma carreta, na BR-163, no norte de Mato Grosso, nessa terça-feira (17) estava dirigindo há mais de dez horas, afirmou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente levou a morte de oito passageiros e aconteceu entre Sorriso e Sinop. Eram 45 passageiros no ônibus.

Nesta quarta-feira (18), a PRF revisou o número de mortes no acidente de 11 para oito, informando que houve um equívoco porque foi feita a contagem no local e somado ao dos hospitais. Segundo o superintendente da PRF, Francisco Élcio Lucena, as informações iniciais apontaram que o motorista do ônibus teria dormido ao volante.

"O motorista estava com uma jornada de mais de 10 horas. Ele saiu à meia noite de Cuiabá e teve um problema em Lucas do Rio Verde (MT), ficou parado quatro horas e, após às 11h se envolveu no acidente. Então acreditamos que o motorista cochilou no volante e invadiu a pista contrária", afirma. O perito Leandro Valendorf explicou que em uma das pistas havia uma marca de frenagem produzida pelo ônibus, que indica que o coletivo invadiu a pista contrária. Ele explicou também que a alta velocidade não foi a causa do acidente, inicialmente.

O ônibus havia saído de Cuiabá com destino a Sinop, a 503 km da capital, e faria a última parada antes da chegada. O acidente ocorreu entre Sinop e Sorriso. Já a carreta havia partido de Sinop com destino a Rondonópolis. O delegado de Sinop e Vera, responsável pela investigação, Paulo César Brambilla Costa, afirma que a Polpicia Civil ainda está coletando informações e em busca das testemunhas,

“São vários elementos que temos que coletar. As investigações estão no início, as testemunhas já vieram a delegacia e no final de tudo, será determinada a possível responsabilidade criminal. Toda a investigação será encaminhada ao Poder Judiciário, mas ainda está no início. A princípio o crime seria de homicídio culposo na direção de veículo, previsto no Código de Trânsito Brasileiro", explica.

O motorista do veículo ficou preso às ferragens e teve o braço amputado no momento da batida, mas foi encontrado com vida. Ele está internado em estado grave em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo a PRF, o ônibus transportava 45 passageiros.

De acordo com o gerente da empresa Itamarati, responsável pelo ônibus, o veículo é de 2021, enviado para a empresa no passado. Ele afirma que a manutenção está em dia, inclusive ainda no período de garantia.

O acidente[Ônibus saiu de Cuiabá e iria para Sinop, no norte de MT — Foto: g1]Ônibus saiu de Cuiabá e iria para Sinop, no norte de MT — Foto: g1

A pista ficou totalmente interditada por cerca de cinco horas, enquanto as vítimas estavam sendo socorridas por equipes de resgate da concessionária Rota do Oeste e Corpo de Bombeiros. Um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer) também foi encaminhado para o local para ajudar no resgate dos sobreviventes. O trecho foi liberado às 16h42 [horário de Mato Grosso].

“Um acidente muito trágico, muito triste. Talvez um dos maiores que já registramos nesse trecho. Temos várias pessoas que já foram removidas e encaminhadas ao hospital”, disse o chefe da PRF de Sorriso, Leonardo Ramos.

O motorista da carreta teve lesões leves

A região da BR-163 no médio-norte de Mato Grosso é marcada por graves acidentes, de acordo com o chefe da Polícia Rodoviária Federal de Sorriso, Leonardo Ramos. "É um trecho extremamente perigoso. Um show de imprudências e desrespeito à sinalização, de excesso de velocidade, e o resultado, infelizmente, é esse. Hoje várias famílias não terão seus filhos, seus maridos e parentes em casa. Infelizmente, aconteceu aquilo para o qual trabalhamos todos os dias para evitar", declarou. Um levantamento da Confederação Nacional de Transportes (CNT) mostrou que a BR-163 é a rodovia que mais mata no estado. Em março, uma manifestação reuniu autoridades políticas da região, empresários e entidades da sociedade civil organizada para cobrar mais segurança e pedir a conclusão da duplicação da BR, com o objetivo de evitar acidentes.

Segundo a CNT, apenas no ano passado, o número de mortes na BR-163 chegou a 223 no estado. O estudo ainda apontou que, em média, acontecem 41 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia. Os dados se referem às ocorrências registradas em 2021.
Notícias Relacionadas »
Comentários »