11/05/2022 às 19h07min - Atualizada em 11/05/2022 às 19h07min

UFMT Araguaia presta homenagem à servidora por trabalho e dedicação ao Campus

Filipe Damacena e Marcelo Borges
ARAGUAIA NOTÍCIA
O Conselho Universitário do Araguaia (Consua) aprovou no mês de março homenagem à servidora Gláucia Margareth Rocha Olivieri, que dará nome ao prédio da Gerência Graduação e Extensão (GEREX). Na reunião deliberativa da entidade, seus membros fizeram relatos sobre a excelência do trabalho prestado pela homenageada com reconhecimento por seu trabalho realizado ao longo de 26 anos na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).
 
Gláucia Olivieri e ao lado dos familiares em evento de formatura para o curso graduação em jornalismo na UFMT realizado no ano de  2015 - Acervo Pessoal
  
A iniciativa da homenagem partiu da servidora técnica Léa Oliveira, que manteve relação com Olivieri por mais de 30 anos, como destaca.  

A solicitação foi feita ao Conselho Universitário do Campus Araguaia (Consua) com a proposta de que a denominação do prédio da GEREX recebesse o nome da servidora. Conforme Oliveira, uma forma de agradecimento por todos os trabalhos e projetos que ela criou no período de sua gestão na universidade em busca do fortalecimento do campus universitário do Araguaia.
 
Formação e trabalho

 
Gláucia Olivieri foi formada primeiramente no curso de Letras em 1988; e 27 anos depois, em 2015, concluiu a graduação em Jornalismo. Logo após, três meses depois, aos 52 anos de idade, a servidora veio a falecer.

Como conta Oliveira, Oliveiri Iniciou seus trabalhos na universidade em 1989, entre de muitas atividades administrativas, foi idealizadora da primeira Semana de Mostra Cultural Regional do campus, em meados de 1990. 
 
Atuou na defesa da abertura da universidade, para participações de diferentes culturas e conhecimento, trouxe povos de diversas culturas e etnias, como os imigrantes libaneses, os povos indígenas, as tradições gaúchas, nordestinas, na perspectiva de dar espaço para que todos pudessem contar a sua história para o público universitário e regional, destaca Oliveira.
 
Gláucia Olivieri deixa esposo, Paulo César, e três filhos, Vinícius e os gêmeos, Bruno e Guilherme.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%