Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
18/06/2014 às 14h36min - Atualizada em 18/06/2014 às 14h36min

Cerca de 10 toneladas de medicamentos vencidos são jogados no lixo

Agência da Notícia
Agencia da Noticia

A denúncia foi realizada por um funcionário indígena do Distrito de Saúde Indígena do Xingu (DSEI) que entregou a um veículo de comunicação de Canarana arquivos de imagens e vídeos onde revelaram os medicamentos sendo jogados ao lixo.

De acordo com o funcionário que preferiu não ser identificado, uma quantidade impressionante de medicamentos e com data de validade vencida foram simplesmente jogados fora. Segundo tal funcionário, a quantidade de medicamentos vencidos e outros produtos hospitalares foram de 10 toneladas. Entre os produtos estavam colchões, gases, esparadrapo, soros, algodão, dipironas, gesso, luvas e leite artificial.

O caso só veio ao público após a proprietária da residência onde ficavam estocados, ter tido vendida a casa, o que fez com que o espaço fosse desocupado rapidamente.

Um caminhão foi preciso para retirar os produtos da casa que resultou em três viagens sendo uma de lixo hospitalar e outras duas de medicamentos vencidos. As fotos e as imagens foram feitas durante o transporte do material.

O indígena revelou ainda que houve momentos em que a gestão de estoques desse materiais quando feita pelo Instituto de Pesquisa Etno Ambiental Xingu (IPEAX), não se esperavam os medicamentos vencerem, pois eram feito permutas desses medicamentos coma as prefeituras das cidades vizinhas.

O Coordenador do DSEI Eric Daniel Cantuária que recentemente assumiu a responsabilidade do Distrito disse que, neste ano a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) efetuou uma intervenção no DSEI e que o Ministério Público Federal (MPF) realizou vistorias no distrito. Os dois órgão investigam a DSEI pela denúncia realizada.

O responsável pela DSEI ainda não tem exatamente o quantitativo do medicamento que venceram, porém afirmou que não chega a há dez toneladas como afirmou o funcionário indígena. Segundo Cantuária, alguns dos medicamentos já estavam vencidos há cinco anos, seja em 2009. Todo o material ficará a espera de um transporte que encaminhará para descarte em um local adequado.

Conforme Eric Daniel, novos medicamentos estão sendo adquiridos e em breve estará na DSEI para assim suprir as necessidades e a permuta de medicamentos estão sendo realizadas na sua gestão para evitar os desperdícios. 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »