Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
15/03/2022 às 21h13min - Atualizada em 15/03/2022 às 21h13min

Garçastur quer tarifa de R$ 7,00 para manter gratuidades em Barra do Garças

O empresário alega que os custos tornaram o transporte público inviável na cidade. Prefeitura e vereadores ainda não se manifestaram sobre o assunto

Araguaia Notícia
O empresário Paulo Augusto, da empresa Garçastur e Delta Express, disse durante toda a terça-feira que a tarifa ideal para manter o sistema de transporte urbano funcionando em Barra do Garças e com a gratuidade teria que ser de R$ 7,00. Hoje a passagem custa 4,75. A declaração do empresário veio logo após ele soltar uma ‘bomba’ de que vai a empresa não vai mais manter as gratuidades a partir do dia 20 de março.

Os vereadores receberam na noite de segunda-feira um ofício da empresa comunicando que não irá mais transportar idosos pela gratuidade e os estudantes pelo passe-livre, encerrando assim os benefícios concedidos pela empresa a partir do dia 20 de março. O empresário alega que óleo diesel aumentou demais nos últimos dias inviabilizando o serviço e que não está conseguindo subsídio da prefeitura.
 
Na segunda-feira, o diretor da Garçastur Paulo Augusto esteve com o prefeito Adilson Gonçalves durante o dia na expectativa de conseguir um apoio da prefeitura. Já no período noturno, foi enviado para a Câmara Municipal de vereadores o comunicado sobre o fim da gratuidade.

Os vereadores receberam o comunicado com espanto, pois a empresa, de acordo com a lei, teria que cumprir esse contrato. E decidiram que vão formar uma comissão para conversar com o prefeito Adilson e buscar uma solução.
 
Vale dizer que a empresa Garçastur tem praticamente três concessões em andamento na cidade de Barra do Garças: a primeira é intermunicipal que permite os ônibus da empresa rodar de Barra do Garças para Aragarças; da empresa Delta Express que o transporte de van e a concessão de ônibus na Barra, que segundo a prefeitura, estaria vencida e que pode ser licitada novamente. Resumindo, a prefeitura de Barra do Garças pode abrir uma nova licitação e colocar uma nova empresa de ônibus para atender a comunidade.

Os direitos dos usuários são assegurados por leis federais e também do município para o transporte com gratuidade de idosos acima de 60 anos e o passe livre (meia entrada) para estudantes. Na cidade de Rondonópolis houve também um impasse parecido aonde a empresa local alegando dificuldades financeiras parou de transportar gratuidade e a prefeitura adquiriu ônibus para oferecer esse serviço.

E pelo jeito Barra do Garças caminha para essa mesma situação com a empresa particular abandonando a gratuidade e deixando o transporte de idosos e estudantes para a prefeitura.
 
 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »