24/02/2022 às 12h28min - Atualizada em 24/02/2022 às 12h28min

Jovem de 18 anos é morto por facção e tem corpo jogado em matagal no interior de MT

A vítima estava desaparecida desde o dia 12 de fevereiro, quando saiu da fazenda onde trabalhava.

Gazeta Digital
ARAGUAIA NOTÍCIA
Dois homens e uma mulher, com idades entre 26 e 18 anos, foram presos na terça-feira (22) pela Polícia Civil de Gaúcha do Norte (MT), pela morte e ocultação de cadáver do jovem Flávio Pierre Gelbke Mamcrz, 19. Ele estava desaparecido desde o dia 12 de fevereiro, quando saiu da fazenda que trabalhava e não foi mais visto.

O corpo foi encontrado jogado em uma região de mata logo após a prisão dos suspeitos. Um menor também está envolvido no crime.

De acordo com as informações apuradas pelo Gazeta Digital, o desaparecimento de Flávio foi registrado por um de seus colegas de trabalho, no dia 12. Segundo a testemunha, ele trabalhou normalmente no sábado, até o meio-dia. Mas, ele não retornou e o desaparecimento só foi relatado à Polícia Civil na quarta-feira, 16.

Conforme o colega de trabalho, Flávio contou que ia até a cidade, como de costume. Mas, ele não costumava demorar ou não retornar. Afirmou ainda que sabia que o rapaz era usuário de drogas, que ele não tinha família na região. Naqueles dias, fizeram buscas por ele, mas não o encontraram.

Crime premeditado

Com base nas informações repassadas à polícia, equipe de investigadores saiu em diligência e identificou 6 pessoas responsáveis em torturar e matar Flávio. Depois, eles teriam ocultado o corpo dele em um terreno da cidade.

Os policiais conseguiram identificar o carro usado pelo grupo, um Gol Power prata. Em análise dentro do veículo, eles encontraram manchas de sangue. Um dos suspeitos de 23 anos foi encontrado e acabou confessando o crime, mas afirmou que não participou da ocultação do cadáver.

Segundo ele, ‘teria ouvido dizer’ que jogaram o corpo perto de um lixão no sentido de Sorriso, 7 km da cidade de Gaúcha do Norte. As equipes fizeram buscas na região indicada e, não muito distante da rodovia, já sentiram um forte odor. Depois de uma busca rápida, localizaram o corpo de Flávio em fase de decomposição.

Delegado Hugo Abdon afirmou que o crime foi premeditado, já que os assassinos desferiram vários golpes de facada na vítima, sem que ela pudesse esboçar qualquer reação. Os presos são membros de uma facção e a motivação do crime seria vingança, já que Flávio seria membro de uma facção rival.

O grupo foi atuado em flagrante por associação criminosa e ocultação de cadáver. Além disso, serão indicados por homicídio triplamente qualificado. Polícia busca agora por outros dois suspeitos que ainda estão foragidos.
Notícias Relacionadas »
Comentários »