24/02/2022 às 08h45min - Atualizada em 24/02/2022 às 08h45min

Barra do Garças ultrapassa 300 notificações de dengue em 2022 e acende alerta para classificação de alto risco

Prefeitura pede ajuda da população para conter o aumento de casos

Araguaia Notícia
Araguaia Notícia com informações da SECOM-BG 

Na terça-feira (22.2), a Secretaria Municipal de Saúde e o Escritório Regional de Saúde de Barra do Garças divulgaram dados do monitoramento regional dos casos suspeitos de arboviroses urbanas (dengue, zika e chikungunya), que apontam a classificação de risco dos municípios da região. As informações revelam que Barra do Garças registrou 336 casos de dengue nas seis primeiras semanas do ano, classificando o município como de alta incidência. Esse crescimento tem contribuído para a sobrecarga dos atendimentos nas Unidades de Saúde, especialmente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Diante dos dados divulgados, a Prefeitura Municipal solicita que a população colabore no combate à dengue. O prefeito municipal, Dr. Adilson Gonçalves,  informou que a Vigilância Ambiental e a Vigilância Sanitária estão empenhadas no combate à dengue, notificando e fiscalizando terrenos baldios e em imóveis comerciais e residenciais, com o objetivo de conscientizar a população e reduzir o crescimento de casos de dengue. “Um outra ação que contribui nessa luta é o mutirão de limpeza, que tem recolhido entulhos e acabado com possíveis focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue”, completou.

Os dados divulgados pelos órgãos de saúde mostram ainda que municípios vizinhos, como Pontal do Araguaia, Araguaiana e Novo São Joaquim, apresentam alto risco epidemiológico,  enquanto Barra do Garças e Nova Xavantina se encontram com risco moderado. Diferente da tabela de incidência de casos, a tabela de risco leva em consideração os dados processados no cenário recente, que são as quatro últimas semanas que tiveram informações epidemiológicas processadas.

A coordenadora de vigilância epidemiológica de Barra do Garças, Dora Dantas, alerta que embora os dados disponíveis mostrem o município barra-garcense em classificação moderada, a secretaria de saúde tem indícios de que essa classificação já atingiu o alto risco. Dora explicou que existe possibilidade de que na próxima atualização, que deve sair ainda essa semana,  já estejamos em alto risco.

Outra informação que se destaca nos documentos apresentados é que o município de Barra do Garças é o que notificou o maior número de casos suspeitos de dengue (com 176 casos) e o maior número recente de casos de dengue com sinais de alarme (18), isto é, sintomas que podem representar gravidade, queda abrupta de pressão arterial, diminuição brusca de plaquetas na corrente sanguínea e mudança repentina da temperatura do corpo.

De acordo com o secretário de Saúde, Adilson Tavares, a Prefeitura Municipal tem buscado alternativas de atuação junto à sociedade para promover o combate à dengue. “Nós temos somado forças com os órgãos competentes e com a sociedade para prevenir o aumento dos casos e impedir que Barra do Garças atinja a classificação de alto risco para dengue”, afirmou o secretário.
Notícias Relacionadas »
Comentários »