14/02/2022 às 07h57min - Atualizada em 14/02/2022 às 07h57min

Cinco médicos de Barra do Garças têm CRM cancelado pela Justiça; no país foram 126 atingidos

Araguaia Notícia
Araguaia Notícia com informações da Rádio Aruanã

Na quinta-feira (10/2), a prefeitura de Barra do Garças-MT recebeu a notícia de que 5 médicos do município tiveram o registro junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM) cancelados. Eles atuavam em postos de saúde e atendiam também nos finais de semana na UPA. E com isso, a partir de agora, prefeitura está correndo atrás para conseguir novos médicos para substitui-los. Enquanto isso não acontece, um rodizio foi estipulado para manter as unidades com a presença de médicos.

Vale destacar que o cancelamento destes CRMs ocorreu devido a uma decisão judicial em desfavor de médicos formados fora do país (Bolívia, Paraguai e Argentina) e que atuavam com CRM provisório em cima de uma liminar. O Conselho Nacional de Medicina entrou na Justiça e conseguiu derrubar a liminar e com isso conseguiram cancelar 126 CRMs em todo o país. Por lei, os médicos que fazem faculdade fora do país precisam passar pelo REVALIDA antes de começarem atuar no Brasil.

Na cidade de Barra do Garças estes cinco médicos ficaram impossibilitados de continuarem atuando. O secretário de Saúde, Adilson Tavares, ressaltou que estes médicos estavam atendendo até mesmo na zona rural aonde médicos já famosos não querem atuar. Como por exemplo. os  assentamentos, chácaras e fazendas. Uma jovem médica, bastante competente, também teve o CRM cancelado. Ela atendia a zona rural. Agora a prefeitura que achar novos médicos para recompor essas unidades de saúde.

“A situação da prefeitura ficou complicada porque tem alguns médicos que não querem viajar 300 km para atender a zona rural e com esse cancelamento do CRM derrubou cinco médicos que já faziam esse trabalho pra nós. Enquanto não acontecer as novas contratações, vamos fazer um rodizio entre os médicos do município para não deixarmos a população sem atendimento médico”, explicou Adilson Tavares durante entrevista na Rádio Aruanã na sexta-feira.
Notícias Relacionadas »
Comentários »