12/02/2022 às 08h59min - Atualizada em 12/02/2022 às 08h59min

Três corpos estão armazenados no IML à espera da família para realizar identificação

Um dos corpos que aguardam contato dos familiares foi identificado sendo o de Janayna Aparecida Carneiro, de 28 anos, que morreu afogada — Foto: Reprodução
Atualmente três vítimas, duas delas sem identificação, estão armazenadas no Instituto Médico Legal (IML) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) procura por possíveis familiares para proceder o reconhecimento e liberação dos corpos da unidade.

Segundo o IML, uma mulher identificada como Janayna Aparecida Carneiro, de 28 anos, morreu vítima de afogamento no último sábado (5), no bairro Recanto Jurumirim, na região da Ponte de Ferro, em Cuiabá.

A primeira vítima sem identificação é um homem que foi removido, na madrugada desta quinta-feira (10), após sofrer um atropelamento na Avenida República do Líbano, em Cuiabá.

Segundo a Politec, o homem possui aproximadamente 25 anos, é branco, com 1,69 metros de altura. Possui três tatuagens, sendo uma, com a inscrição “Fé” no pescoço, e outra, com a inscrição “Omolu” na região esquerda do tórax, e uma rosa vermelha no dorso da mão direita.

Já a segunda vítima ainda não identificada trata-se de um senhor de aproximadamente 60 anos, de cor morena, cabelos grisalhos. O senhor foi encontrado na quinta-feira da semana passada (3), no bairro central de Várzea Grande, região metropolitana da capital.

As famílias devem procurar o IML de Cuiabá na Diretoria Metropolitana de Medicina Legal que está localizada no bairro Dom Bosco.

Os corpos ficam no IML por 30 dias, em média. Em caso e não aparecimento de familiares as pessoas são enterradas como indigentes.
Notícias Relacionadas »
Comentários »