04/02/2022 às 10h22min - Atualizada em 04/02/2022 às 10h22min

'Princesinha Macabra' atua como 'disciplina' do Comando Vermelho e demonstrou frieza, segundo delegado

Olhar Direto
ARAGUAIA NOTÍCIA
Nithiely Catarina Day Souza, de 19 anos, conhecida como “Princesinha macabra” e apontada como a responsável por gravar o vídeo da execução de Gediano Silva, conhecido como Gegê, de 19 anos, que teve a cabeça decepada e jogada em um cruzamento da cidade de Lucas do Rio Verde (330 quilômetros de Cuiabá), atua como 'disciplina' [pessoal responsável por aplicar castigos] do Comando Vermelho (CV) no município. Além disto, conforme o delegado Marcello Henrique Maidame, ela demonstrou frieza e surpresa ao ser capturada.

"Ela possui um papel de hierarquia dentro da organização criminosa. [É responsável por] praticar execução, cobranças de dívida. Quando a prendemos, ela se mostrou surpresa, não estava esperando", disse o delegado.

Nithiely deverá ser indiciado por homicídio qualificado por tortura, através de meio cruel. Além disto, existe a questão da ocultação de cadáver. A pena inicial é de 12 anos, podendo chegar a 30. 

"Ela demonstra bastante frieza, nenhum tipo de arrependimento. Fazia postagens na rede social dizendo que a polícia não ia pegar e desafiando as forças de segurança. Quero mandar um recado para as organizações criminosas de Lucas do Rio Verde: aqui moram pessoas de bem, tem polícia e o poder do estado é o que vai imperar", disparou o delegado.

Maidame ainda lembrou que a cidade tem enfrentado as facção criminosa que tem cometido este tipo de crime justamente pelo fato de usuários estarem comprando entorpecentes de grupos rivais."Lucas do Rio Verde é uma cidade de pessoas de bem, temos oportunidades de emprego, aqui o que vai imperar é a força do estado".

“Acabei de conversar com ela e está negando. Mas as tatuagens, por si só, indicam que é ela. É uma praxe do criminoso negar. Ela faz parte de uma facção criminosa e é da índole deles permanecer em silêncio. Temos elementos suficientes de prova e informações de que ela é a mulher que aparece gravando aquele vídeo da execução”, comentou o delegado.

A morte do rapaz aconteceu porque ele teria comprado droga de uma quadrilha que não pertence a facção criminosa.
 
"Não atira não. Vai fazer barulho mano. Só na faca vai", diz a mulher no vídeo que mostra a execução da vítima. Ela ainda faz um 'dois' com uma das mãos para o vídeo, simbolizando o Comando Vermelho, deixando a mostra suas tatuagens.
 
A localização da cabeça aconteceu depois que populares encontraram uma sacola preta, ao lado de uma lixeira, por volta de 22h de terça-feira (25), em um cruzamento da avenida Roma, esquina com a avenida Goiás, no bairro Veneza. O jovem teria sido reconhecido pela própria mãe, que também esteve na via pública.
 
Já na quarta-feira (26), a PM encontrou o corpo no Rio Piranhas, distante a 15 km do centro da cidade. O local é conhecido da polícia, pois muitas vítimas de facções criminosas são executadas na região.
 
A polícia prendeu Nithiely no mesmo dia em que a jovem apareceu nas redes sociais debochando do fato de estar sendo procurada pela polícia. Em uma publicação em sua página pessoal, a "Princesinha Macabra" foi questionada sobre a sua participação no crime. “Tá com rabo entre as pernas com medo de ser presa”, falou um de seus seguidores. Pouco depois ela respondeu: “Olha a minha preocupação”. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »