01/02/2022 às 07h03min - Atualizada em 01/02/2022 às 07h03min

PC caça mulher por filmar morte de jovem que teve cabeça arrancada em MT

Jovem de 22 anos sugeriu que faca fosse usada em crime

Letícia Kathucia - Folhamax 
ARAGUAIA NOTÍCIA 


A Polícia Civil conseguiu identificar uma mulher de 22 anos envolvida na execução do jovem Gediano Silva, de 19 anos, conhecido como “Gegê”. A cabeça do rapaz foi encontrada dentro de uma lixeira em um contêiner, no dia 25 de janeiro, no centro da Cidade de Lucas do Verde (330 km de Cuiabá).

No dia seguinte, a PM localizou o corpo de Lucas dentro de um rio, com os pés e as mãos amarrados. A acusada identificada aparece em imagens de um vídeo gravado pelos assassinos que registram a morte covarde do rapaz.      

As cenas foram gravadas pela mulher identificada como Emanuelly, de 22 anos. Nas redes sociais, a suspeita é conhecida como "Princesinha Macabra", ostenta dinheiro e uma vida voltada ao mundo do crime.

A mulher aparece em vídeos fazendo uso de drogas e bebidas alcoólicas. Nas imagens da execução do rapaz, a mulher fala para os demais não atirarem devido ao barulho. "Não atira não. Vai fazer barulho mano. Só na faca vai", diz Emanuelley. 

Os agentes da Delegacia Especializada Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já fazem buscas a suspeita que ainda não foi localizada e já é considerada fugitiva da Justiça. “Em relação ao homicídio de Gediano, a justiça sabe que a execução aconteceu porque a vítima teria comprado droga de uma quadrilha que não pertence à facção à qual ele era integrante”, explicou o delegado Marcelo Henrique, que está à frente das investigações.

Ainda segundo o delegado, outras três pessoas já foram identificadas, e presas nesta segunda-feira (31). Uma pessoa, que também aparece no vídeo, foi presa, na semana passada.

O suspeito foi localizado em poder do veículo Gol, usado para cometer o crime. No veículo foram encontrados vestígios de sangue e pele humana que segundo laudos da Perícia Oficial de IdentificaçãoTécnica (Politec) pertenciam à vítima.

O caso segue sendo invetsigado. 

CLIQUE AQUI  e entre no grupo de whatsApp do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI e entre no grupo do telegram do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real



Notícias Relacionadas »
Comentários »