12/01/2022 às 19h00min - Atualizada em 12/01/2022 às 19h00min

Reeducandos do Centro Socioeducativo de Barra do Garças participam de curso de marcenaria

William Silva/SESP - MT
Araguaia Notícia
Tábua de Carne produzida pelos socioeducandos - Foto por: Case Barra do Garças
William Silva/SESP-MT via Araguaia Notícia

Adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Barra do Garças (519 km de Cuiabá) tiveram  a oportunidade de aprender o ofício de marceneiro para, posteriomente, montar o seu próprio negócio. Dois menores receberam o certificado de conclusão do curso, nesta terça-feira (11.01), e a partir de agora vão auxiliar o instrutor do curso a repassar o conhecimento para outros internos.

O curso foi desenvolvido pelo gerente do Case, Jean Felipe de Souza Mesquita, que compartilhou sua experiência de marceneiro ensinada pelo pai. Os adolescentes passaram quatro meses aprendendo a trabalhar com todas as ferramentas de marcenaria, entre elas, tupia, a serra tico-tico, lixadeira, além de aprender cálculos de ângulos.

Para as aulas, foi montada uma marcenaria dentro da própria unidade. As aulas foram realizadas duas vezes por semana e durante as oficinas, os internos produziram diversos itens de madeira maciça, como tábua de cortar carne, mesas, estantes, painéis e objetos de decoração, que foram vendidos aos familiares que visitam o Centro de Atendimento.

Agora, os primeiros adolescentes formados vão auxiliar o instrutor do curso a ensinar o ofício aos outros adolescentes da unidade. “O curso será levado para outras turmas e a intenção é oferecer esta oportunidade para todos os adolescentes que passarem pela unidade, para que eles possam aprender mais ensinando”.

O gerente disse que o curso proporcionou aos internos um conhecimento completo para que eles também possam ter a oportunidade de administrar seu próprio negócio. “Os adolescentes foram para sala de aula e aprenderam como funciona o mercado de marcenaria e a relação de despesa e renda baseada em cálculos, para que eles possam obter lucro nos serviços prestados”.

A proposta é levar aos adolescentes em conflito com a lei a habilidade de produzir diversos itens de madeira e proporcionar uma nova forma de obter trabalho e renda, após eles deixarem a unidade. “Com todo esse conhecimento que compartilhamos, eles realmente estão preparados para montar seu negócio e obter sucesso no mercado”.

Workshop de Churrasqueiro

No mês passado, oito adolescentes do Case de Barra do Garças participaram do curso de churrasqueiro realizado na própria unidade. Foram 3 horas de workshop, nas quais os menores aprenderam sobre temperos, tipos de corte, técnicas de acendimento e nível de fogo, além dos diferentes pontos do churrasco, bem passado, mal passado, entre outras técnicas.

Ao fim do curso, os socioeducandos receberam um certificado, pois a intenção foi levar aos adolescentes a oportunidade de aprender o ofício de churrasqueiro para que eles possam trabalhar em um restaurante ou churrascaria após deixarem a unidade. Durante as aulas, os menores não tiveram acesso aos objetos de corte.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.4%
5.2%
18.2%
75.2%