17/11/2011 às 23h46min - Atualizada em 17/11/2011 às 23h46min

Barra não comparece a jogos e pode levar gancho da Seel

Olhar Direto
Alta Floresta News Barra ficou fora por não conseguiu transporte

A cidade de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá), pode receber punição severa da Secretaria Estadual de Esportes e Lazer (Seel) porque deixou de levar suas equipe sà 34ª Edição dos Jogos Estudantis de Mato Grosso, em Colíder, cujo início foi no dia 14 de novembro. Devido à falta de transportes, as equipes de vôlei, handebol, basquete, futsal e futebol de campo ficaram fora dos jogos.

Os atletas atribuem essa falha à prefeitura de Barra do Garças, que teria prometido transporte para a delegação barra-garcense, mas disponibilizou somente um ônibus. Os jogadores e treinadores chegaram a fazer uma ‘vaquinha’ no comércio e promoveram um festival de pizza para juntar R$ 2.500,00, mas com este valor não conseguiram cobrir as despesas, pois ainda havia as diárias dos motoristas, no valor de R$ 400,00.

O aspecto mais grave de todo o episódio foi que a cidade confirmou participação nos jogos, seu nome constou na tabela lançada pela Seel, mas não compareceu e por isso corre o risco de ser penalizada com uma suspensão de dois anos dos Jogos Estudantis Mato-grossenses. A revolta é grande por parte dos atletas de Barra do Garças.

Caso a punição seja realmente confirmada, os atletas de Barra do ano base 95/96 ficarão prejudicados, já que não poderão disputar as edições de 2012 e 2013.

Um dos treinadores das equipes de Barra, que pediu para não ser identificado temendo represália, disse que houve uma reunião sexta-feira (11) quando foram informados que a prefeitura somente poderia ceder um ônibus escolar (considerado inadequado para realizar viagens longas), para levar a equipe até Colíder, a 1300 km de distância. A prefeitura argumentou que não tem com empenhar a contratação de um ônibus especial.

A outra alternativa oferecida pelo município foi doar o óleo diesel apenas para o trecho de Barra do Garças a Cuiabá, ficando os treinadores e atletas responsáveis pelos custos do combustível de Cuiabá até Colíder e o trecho de volta. Os treinadores das equipes de Barra, porém, recusaram tal proposto e preferiram não participar dos jogos. Um deles disse que já passou por esse constrangimento em Alta Floresta e que não estava disposto a viver a cena de novo.

Sem transporte, a delegação de Barra não viajou e, agora, o município corre o risco de ser punido pela Seel.Outras cidades do Araguaia, no entanto, como Nova Xavantina, Água Boa, Querência,Canarana e Ribeirãozinho, conseguiram enviar os seus representantes.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.5%
16.9%
77.3%