28/05/2014 às 12h34min - Atualizada em 28/05/2014 às 12h34min

Novo secretário pede a volta das aulas e lamenta o uso político de greve

Olhar Direto
Olhar Direto

O secretário de Educação de Barra do Garças, professor Albérico Rocha Lima, assumiu o posto na terça-feira (27), pedindo a volta das aulas na rede municipal e disse que está disposto a manter o diálogo com a categoria e discutir o que é possível fazer para o segmento da Educação. Albérico lamentou o que ele chamou de ‘uso político’ da greve pela oposição.

“Nós vamos fazer o que a prefeitura comportar fazer e pedimos serenidade nesse momento a todos. Vou conversar com o sindicato e com os profissionais da Educação. A primeira prioridade é retornar as aulas das creches e depois escolas”, completou.

O secretário disse que foi convidado pelo prefeito Roberto Farias para dar continuidade no processo de implantação do piso nacional da categoria, mas sem impactar a folha do município. Segundo ele, a greve da Educação deflagrada na semana passada está prejudicando a população e citou o caso das creches fechadas e os pais não terem onde deixar os filhos. “Eu acho que o primeiro passo é voltar ao trabalho e depois acharmos uma saída para esse impasse”, destacou.

O vereador Joãozinho, que acompanhou a posse de Albérico, parabenizou o novo secretário e o parlamentar criticou a postura de vereadores de oposição. “Eu lamento o uso político da greve nesse momento e lembro que um dos vereadores era aliado do ex-prefeito que foi o causador do achatamento salarial do servidor público municipal. Todos sabem disso e hoje ele tenta tirar dividendos políticos jogando a classe trabalhadora contra a nova gestão”, frisou o parlamentar.

O professor Albérico tem quarenta de serviços prestados na Educação e participou da implantação do campus da UFMT em Barra do Garças e atuou como secretário em dois mandatos de Wilmar Peres. “Eu acredito que com diálogo vamos chegar a um entendimento e superar essa situação”, finalizou.

Nesta quarta-feira o novo secretário da Educação se reunirá com membros do sindicato e profissionais da Educação para encontrar uma solução para o impasse. Ele foi apresentado pelo secretário chefe de gabinete, Agenor Maia, que respondeu interinamente pela Educação por alguns dias.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »