24/11/2021 às 07h31min - Atualizada em 24/11/2021 às 07h31min

Criança de 1 ano encontrada no Porto do Baé em Barra do Garças foi entregue aos pais e havia fugido por um buraco

Policiais disseram que não conseguiram falar com o Conselho Tutelar na hora da ocorrência. Já o Conselho alega que policiais ligaram no telefone fixo e não teriam ligado no celular de plantão da instituição

Araguaia Notícia
A criança de pouco mais de 1 ano, que foi localizada por volta das 05h30 da manhã de quarta-feira (24/11), perambulando sozinha pelo Porto do Baé e que foi encontrada por uma senhora que passava pelo local, foi entregue aos pais logo na sequência, informou o tenente da Polícia Militar, Sidnei, que acompanhou essa ocorrência.

O militar disse que a PM recebeu uma ligação sobre a localização da criança no porto e que os policiais foram orientados a ligarem para o Conselho Tutelar, porém pelo número que eles tinham não conseguiram o contato com o Conselho. Então, os PMs entraram em contato com a Polícia Civil, na expectativa de conseguir outro número, que pudesse acionar os conselheiros.

E nesse intervalo, de meia hora que a criança foi encontrada, uma policial feminina percebeu que a criança queria fazer xixi e nesse momento a criança foi em direção a um buraco que havia ao lado de um bar no porto. Os policiais bateram na porta do bar e de lá saiu um casal que trabalha na noite e disse que o filho era deles.

Os policiais então chamaram atenção dos pais, pois a criança havia passado pelo buraco e estava na rua correndo risco de ser atropelada ou até mesmo raptada. Os pais explicaram que trabalham na noite e que dormem perto do serviço para diminuir a despesa e se comprometeram a tampar o buraco e evitar que a criança novamente saia para rua.

O tenente explicou que a ocorrência não foi registrada. Na manhã de quarta-feira surgiu uma celeuma sobre esse assunto porque o Conselho Tutelar alegou que não foi acionado para atender essa ocorrência.

Uma conselheira ligou na reportagem do site Araguaia Notícia explicando que os policiais teriam ligado no número fixo do Conselho 66 3401 8992, que só funciona durante o dia até às 17 horas; depois deste horário, as chamadas devem ser direcionadas para o telefone de plantão do conselho: 66 9 9204 8776 e pode ter sido isso que causou esse desentendimento. 


CLIQUE AQUI; Participe do grupo de WHATSAPP do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI: Participe do grupo do TELEGRAM do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.5%
16.9%
77.3%