19/11/2021 às 07h53min - Atualizada em 19/11/2021 às 07h53min

Nova tarifa do coletivo, de R$ 4,75, em Barra do Garças entra em vigor dia 22/11

Araguaia Notícia
A empresa Garçastur, através do empresário Paulo Augusto, confirmou que a nova tarifa do transporte coletivo de Barra do Garças entra em vigor a partir de segunda-feira (22/11) no valor de R$ 4.75 e a ‘meia’ para estudantes no valor de R$ 2.375. O valor foi definido por uma equipe técnica da prefeitura de Barra do Garças após analisar o pedido da empresa, que pretendia um reajuste para R$ 5,50, e verificar uma média que está sendo cobrada em outras cidades. 

O reajuste de 0,75 concedido pela prefeitura, segundo o empresário da Garçastur, Paulo Augusto, ainda é insuficiente para manter o serviço com todos os horários funcionando devido a inflação e os constantes reajustes do óleo diesel.  

“O combustível não para de aumentar e a empresa enfrenta dificuldades pela redução do número de passageiros devido a pandemia e também a concorrência de outros transportes alternativos”, justificou.

CLIQUE AQUI; Participe do grupo de WHATSAPP do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI: Participe do grupo do TELEGRAM do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

Paulo Augusto disse que a empresa está mantendo todas as linhas funcionando, porém admitiu que atua com horários e dias reduzidos devido à demanda. “Não tem como ficar rodando com ônibus vazio. O custo é muito alto para isso”, frisou. Sobre voltar todos os horários, o empresário disse que é muito difícil no momento por causa da crise e que o reajuste da passagem ficou abaixo da expectativa da empresa.

O empresário voltou a defender que a prefeitura deveria subsidiar o serviço de transporte público como acontece com várias cidades brasileiras. Como aconteceu nos meses de julho, agosto e setembro quando a prefeitura autorizada pelo legislativo ajudou com 25 mil reais.

“Esse subsídio nos deu fôlego evitando o fechamento da empresa durante a pandemia. Lamento que alguns vereadores usaram esse assunto como palanque dizendo que não ajudar mais a Garçastur. Esse subsídio ajuda a manter o serviço de transporte público funcionando para atender idosos e portadores de deficiência”, destacou o empresário.

O transporte coletivo em Barra do Garças atende em torno de duas mil pessoas por dia e a gratuidade de idosos, estudantes (com meia passagem) e trabalhadores que são atendidos pelo vale-transporte cujos direitos foram conquistados em lei.

O dono da Garçastur voltou a dizer que abre mão da concessão, caso a prefeitura entenda que seja necessária uma nova licitação, todavia alega que qualquer empresa que entrar na Barra, com o cenário atual, terá a mesma dificuldade para oferecer o serviço. 

Uma das reclamações da população com relação a Garçastur é o fato de não rodar nos finais de semana, feriados e depois das 23 horas. A Câmara Municipal e a prefeitura de Barra do Garças estudam a possibilidade de abrir esse serviço para outra empresa.
Notícias Relacionadas »
Comentários »