13/11/2021 às 10h36min - Atualizada em 13/11/2021 às 10h36min

Frentista confessa que filmou crianças nuas e responderá pelo crime de pornografia infantil

Frentista de posto preso e indiciado por pornografia infantil que não teve nome divulgado — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Um frentista de posto de combustível foi indiciado, na quinta-feira (11), por gravar imagens de crianças nuas, enfatizando os órgãos genitais delas. A Polícia Civil de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, informou que o homem, de 40 anos, confessou ser o autor dos vídeos achados no celular dele.

O nome do homem não foi divulgado, porque, segundo a corporação, há muitos homônimos, mas as fotos sim, já que os policiais acreditam que possa haver outras vítimas - que, se o reconhecerem, podem denunciar por meio do 197 ou na delegacia da cidade.

A reportagem não conseguiu descobrir quem representa o preso para pedir uma posição sobre o caso.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO ARAGUAIA NOTÍCIA PRA RECEBER INFORMAÇÕES EM TEMPO REAL


Parente fez denúncia

O delegado Thiago César, responsável pelas investigações, informou que o investigado foi preso na quinta-feira, mesmo dia do indiciamento. Ele explicou que, no início de setembro deste ano, o suspeito perdeu o celular, que foi encontrado por um parente. Essa pessoa acessou o aparelho, viu as imagens e fez a denúncia à Polícia Civil.

A corporação identificou três meninas nos vídeos. Porém, suspeita que possa haver outras vítimas.

“Essas vítimas eram filhas de amigos ou parentes. Não desprezamos a possibilidade de que houvesse registro de outas crianças. Por isso, vamos divulgar a imagem para que novas vítimas possam registrar e nos apresentar novas informações”, explicou.

O frentista deve responder pelo crime de pornografia infantil, que prevê pena de quatro a oito anos de prisão, além de multa.

A Polícia Civil segue investigando para saber se as imagens que ele fez foram repassadas a alguém e se há algum indício de que alguma das meninas sofreu abuso sexual.
Notícias Relacionadas »
Comentários »