11/11/2021 às 14h34min - Atualizada em 11/11/2021 às 14h34min

Moradora de Barra do Garças realiza vaquinha para fazer cirurgia avaliada em 55 mil reais

Cyntia sofreu um acidente em 2018 e lida com sequelas até hoje

Araguaia Notícia / Matheus Lôbo
Araguaia Notícia
Foto: arquivo pessoal
A moradora de Barra do Garças, Cyntia Ramalho, está organizando uma série de ações em prol de uma cirurgia avaliada em mais de 55 mil reais. Ela fraturou a perna em um acidente de moto em dezembro de 2018 enquanto estava indo para a cidade de Araguaiana. No ano de 2019, descobriu que a cabeça do fêmur também estava fraturada e em necrose. A cirurgia tem como objetivo colocar uma prótese no quadril esquerdo.

Ela conta que o diagnóstico inicial foi de que havia fraturas na tíbia e na fíbula. No entanto, o médico na época entrou de férias de e a cirurgia não foi realizada, sendo marcada para 30 dias depois da primeira avaliação. “Quando deu janeiro, os 30 dias que ele tinha falado, ele [o médico] falou que não ia mais fazer a cirurgia, só um procedimento cirúrgico, que é a redução. Fizeram a redução da perna, fiquei internada e recebi. Só que sempre reclamei de dor e o médico falou que era o trauma do acidente, e eu sentiria até passar”.

Passado um período de fisioterapia, ela sentiu as dores piorarem. Até o momento que ela e o fisioterapeuta perceberam que ela estava perdendo o movimento da perna. Por conta própria, ela partiu a procura de médicos e exame e até que descobriu que ela estava com bursite no quadril. Durante uma ressonância, quase um ano depois do acidente, foi constatado que no acidente ela havia fraturado o fêmur e ela estava com uma necrose vascular de nível. Sendo assim, Cyntia precisa retirar essa parte necrosada do fêmur e colocar uma prótese. No entanto, a fila de espera do SUS é enorme, e com a pandemia de Covid-19, diversas cirurgias, como as que Cyntia precisa realizar, foram canceladas. Como consequência das lesões, ela ficou com a perna 7 milímetros mais curta que a outra e com hérnia de disco na coluna.

Diante das dificuldades, ela está realizando uma vaquinha e uma galinhada para realizar a cirurgia na cidade de Goiânia - GO. A vaquinha ficará disponível até que o valor seja arrecadado, e a galinhada beneficente será realizada no próximo dia 28/11. A prótese dura 30 anos, ou seja, daqui 30 anos Cyntia terá que fazer uma nova cirurgia para colocar uma nova protése.

Quem puder contribuir com a vaquinha, pode enviar um pix com a chave de celular para (66) 9 8414-5823. Já quem puder ajudar na galinhada que acontecerá no próximo dia 28, pode entrar em contato com o whatsapp: (66) 9 9212 - 0778. O local de retirada da galinhada será no Jardim Pitaluga, na Rua Presidente Médici, nº 489 e o valor é de 15 reais.

 



Notícias Relacionadas »
Comentários »