16/08/2021 às 06h40min - Atualizada em 16/08/2021 às 06h40min

Imprensa de Barra do Garças está de luto com a morte do diretor da TV Record, vítima das complicações da Covid

Araguaia Notícia
A imprensa de Barra do Garças inicia a semana de luto com a morte do diretor da Tv Record, Adão Teodoro Nascimento, de 47 anos, que ocorreu por volta de 1 hora da madrugada de segunda-feira (16/8). Lamentavelmente ele entra para estatística como mais uma vítima da pós-covid,pois acabou pegando provavelmente uma bactéria durante o tratamento.

Adão tinha recebido alta na terça-feira da semana passada e foi levado para casa onde permaneceu quase uma semana com auxílio de oxigênio, porém debilitado. E o quadro clínico dele voltou a piorar e no sábado foi novamente internado na UTI do Hospital MedBarra onde faleceu por volta de 1 hora da madrugada desta segunda por assepsia (infecção generalizada) nos órgãos.

A família está bastante transtornada neste momento. A esposa, a professora Dhyme Nascimento, falou rapidamente agora cedo com a reportagem do site Araguaia Notícia. “O hospital nos ligou era por volta de 1 hora da madrugada dizendo que ele não resistiu ao pós-covid. Ele estava feliz por ter retornado para casa principalmente por estar com a gente, com os filhos. Mas clamava de dores devido a infecção”, explica a esposa do Adão.

Adão Nascimento se tornou um dos profissionais da imprensa de Barra do Garças mais conhecido na região. Quando foi implantada a segunda emissora de Tv, a antiga Tv Tainã Biú (hoje Tv Record) no município, ele entrou na empresa como motorista. E aos poucos foi subindo de posição, na sequência foi cinegrafista e depois diretor da afiliada da Tv Record. E foi na condição de diretor, que participou do processo mais importante da Tv Record de Barra do Garças, que foi a digitalização do sinal da emissora.

Adão não só cresceu na comunicação, mas também na política se tornando assessor do senador Welington Fagundes. Ele se tornou um 'braço direito' do parlamentar na região do Vale do Araguaia. Participou de inúmeras campanhas do senador, viajando toda a região do Vale do Araguaia e até mesmo auxiliando nas demandas de Rondonópolis.

Ultimamente, desempenhava um papel mais preponderante dentro da assessoria do senador, ocupando o espaço deixado pelo empresário João Bosco de Aquino Araújo, que morreu no ano passado devido a complicações também da Covid.

Adão era natural da cidade de Torixoréu-MT, mas foi criado aqui em Barra do Garças e estudou na escola Gaspar Dutra. Morava em Pontal do Araguaia.

O diretor da Tv Record deixa a esposa Dhyme e os filhos Thiago e Vitor Nascimento que seguiram os passos do pai na comunicação. Dhyme informou que os médicos permitiram a realização de velório pois Adão teria sido vítima do pós-covid. Lembrando que no dia 12 de agosto passado, ele completou 47 anos de idade.

O diretor da Tv Record será velado na Casa Mortuária de Barra do Garças ao lado do cemitério central.

“Meu amigo, irmão e companheiro de profissão. Fomos colegas em várias reportagens. Ajudamos milhares de pessoas em Barra do Garças com o serviço social da Tv Record. Adão teve a firmeza de manter no ar quadro jornalístico O Povo na TV que tive a honra de apresentá-lo e que se tornou um símbolo da emissora de sempre defendeu o povo mais humilde. Descanse em paz, Adão, porque aqui você escreveu uma linda de história. Lembro das vezes em que você recolheu doações juntamente comigo para levar comida a pessoas que mais precisavam. Hoje choramos a sua despedida e vamos lembrar sempre de você em nossos corações”, comentou o jornalista Ronaldo Couto, amigo de juventude e de imprensa de Adão Nascimento.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.4%
18.5%
74.4%