04/08/2021 às 11h22min - Atualizada em 04/08/2021 às 11h22min

Homem é encaminhado à delegacia atuando de ‘motouber’ em Barra do Garças

Esse serviço não é autorizado em Barra do Garças e houve reação imediata do Sindicato dos Mototaxistas

Araguaia Notícia
Esse serviço não é autorizado para Barra do Garças e surgiu em Aracaju em novembro de 2020
A polícia Militar de Barra do Garças foi acionada no início da semana para atender uma ocorrência sobre a mais nova polêmica do sistema de transporte do município. Um homem estaria oferecendo o serviço de ‘motouber’ nas redes sociais, porém esse serviço não está autorizado para o município. Diante do impasse, o Sindicato dos Mototaxistas acionou a PM ao tomar conhecimento que o acusado estaria efetuando corridas na cidade.

Durante abordagem da PM, o suspeito alegou que teria autorização da prefeitura para efetuar esse serviço, porém a fiscalização negou que exista essa licença do transporte de ‘motouber’ no município.

Diante do impasse, o tenente Gary que acompanhou a ocorrência achou por bem conduzir as partes (o motociclista abordado) e a direção do sindicato até a delegacia para providencias pertinentes ao caso através da Polícia Civil.

Em algumas capitais do Brasil já começa a funcionar o serviço de ‘motouber’. É o caso de Goiânia onde o serviço já é oferecido desde maio de 2021. Para que essa modalidade de transporte seja oferecida existem uma série de exigências.

As principais recomendações são uso de máscara obrigatório, que o passageiro leve o próprio capacete e utilizar álcool em gel antes e após a viagem. A empresa também recomenda uso de roupas adequadas para andar de motocicleta, evitando chinelos ou sapatos que facilmente saiam do pé, manter os pés na pedaleira quando a moto precisar parar, por exemplo, no semáforo vermelho, e tentar acompanhar a movimentação do condutor durante a viagem, para maior equilíbrio do veículo.

O serviço foi lançado em Aracaju em novembro de 2020 e agora será expandido para a capital goiana e outras cidades do País. Todas as viagens com a Uber – e agora também com Uber Moto – incluem, entre outras medidas, a checagem de antecedentes dos parceiros e dão aos usuários a possibilidade de compartilhar com seus contatos a placa, a identificação do condutor e a localização no mapa, em tempo real.

Com a chegada da nova modalidade, entregadores parceiros que usam motocicleta e já estão cadastrados no Uber Eats podem optar por também fazer viagens de Uber Moto. Para dirigir na modalidade, o motociclista precisa ter 21 anos ou mais, ter CNH há ao menos dois anos e ter no documento a observação de atividade remunerada (EAR).
Pelo jeito essa demanda deve ser encaminhada para discussão no legislativo de Barra do Garças e analise do prefeito Adilson Gonçalves.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.4%
18.5%
74.4%