18/07/2021 às 18h26min - Atualizada em 18/07/2021 às 18h26min

Bandidos fazem arrastão em fazendas e matam advogado com tiro na cabeça

Segundo a Polícia Civil, um grupo armado invadiu uma casa no loteamento Flor de Vale e fizeram uma pessoa, sua tia e seis crianças de reféns

Allan Pereira / RDNews via Araguaia Notícia 

O advogado João Anaides Cabral Netto, de 49 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça na noite deste sábado (17), após um grupo armado executar uma série de arrastões por propriedades rurais de Juscimeira (MT). Os criminosos anunciavam o roubo, rendiam as pessoas do local e subtraiam os pertences das vítimas. O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a Polícia Civil, um grupo armado invadiu uma casa no loteamento Flor de Vale e fizeram uma pessoa, sua tia e seis crianças de reféns. Elas foram trancadas na residência. Depois, os criminosos roubaram mil reais em dinheiro e uma caminhonete Hilux branca.

Em seguida, os criminosos colocaram a vítima na caminhonete e o levaram até a sede do loteamento, que pertence a seu pai. O dono da propriedade relatou que os suspeitos anunciaram o roubo, amarraram-no e o trancaram dentro de casa. Eles também levaram uma caminhonete Ford-350 de cor verde.

Com os dois veículos roubados, os criminosos foram até outro rancho da região, invadiram a propriedade, renderam todas as pessoas e amarraram todas as vítimas. Duas delas, entre elas o advogado João, foram amarradas separadas em um banheiro. Em seguida, eles começaram a subtrair celulares, dinheiro, correntes e demais pertences da vítima.

Logo depois, foi ouvido um disparo vindo do banheiro. A vítima que estava trancada junto com o advogado contou que um dos suspeitos arrombou a porte e efetuou um disparo na cabeça de João. O autor saiu logo em seguida e, junto com os demais suspeitos, fugiram do local levando uma caminhonete SW4 branca do advogado.

Os policias encontraram nessa terceira propriedade um revólver calibre 38 e munições. Os policiais militares realizaram varredura de toda área em que os suspeitos passaram, mas não os localizou. A Polícia Civil foi acionada e junto com a Politec realizou a apuração e perícia no local.

A camionete F-350 foi localizada abandonada, a aproximadamente 4 km de distância do local onde foi roubada.

Em nota, a seccional mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) lamentou a morte. A entidade informa que 1º Subseção da ordem em Rondonópolis, na qual o advogado era inscrito, “está acompanhando o caso de perto e em contato com as autoridades responsáveis pelas investigações”. “A diretoria da Seccional manifesta os mais sinceros pêsames aos familiares, amigos e colegas de trabalho enlutados”, escreveu.

A Delegacia de Juscimeira já iniciou a investigação e equipes de Jaciara e de Rondonópolis apoiam as diligências.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%