25/06/2021 às 09h43min - Atualizada em 25/06/2021 às 09h43min

Força-tarefa que procura Lázaro Barbosa tem dois presos por facilitar fuga e encontra esconderijo

Rodney Miranda afirma que fugitivo foi visto: 'Temos um indicativo forte de onde ele está'. Cerca de 270 policiais buscam há 16 dias pelo criminoso, em Goiás.

G1 GO
Araguaia Notícia
O secretário de Segurança Pública Rodney Miranda anunciou na noite desta quinta-feira (24) que duas pessoas foram presas durante as buscas a Lázaro Barbosa, que é investigado por uma chacina em Ceilândia, no DF, e pelo menos outros sete crimes. Os detidos são suspeitos de ajudá-lo na fuga. A equipe ainda encontrou um esconderijo onde o criminoso pode ter se abrigado.

“Prendemos duas pessoas que estavam auxiliando ele nas fugas, principalmente a se esconder da ação policial. Eles estão sendo autuados agora por porte ilegal de arma de fogo e por facilitação da fuga”, disse.

Cerca de 270 policiais buscam há 16 dias pelo fugitivo na região Cocalzinho de Goiás. As equipes começaram um cerco policial às 14h45 desta quinta-feira quando várias viaturas da força-tarefa deixaram a base de comando (veja vídeo acima). Até as 20h40, uma estrada de terra que dá acesso ao local continuava bloqueada. Impedidos de passar, vários moradores ficaram por horas na enorme fila.

Segundo o secretário, as equipes estão cada vez mais perto de Lázaro. Rodney contou ainda que a força-tarefa encontrou um esconderijo onde o criminoso poderia estar se acomodando.

“Ele andava sempre pelos canais. Dificultando nosso trabalho. Temos um indicativo forte de onde ele está. Vamos virar a noite até prendê-lo. Nós fechamos o perímetro e estamos cercando cada vez mais”, contou.

Rodney contou ainda que Lázaro foi visto nesta quinta-feira. "Ele foi visto de muito longe, um vulto que se confirmou. Uma testemunha ouviu e os dois que estão sendo autuados confirmaram. Descobrimos o esconderijo dele. Uma casa onde davam guarita pra ele", explicou.

Com os presos, a polícia apreendeu duas armas de fogo, com mais de 50 munições, sendo que uma delas foi roubada em um dos crimes. Os homens foram detidos em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás, e serão levados para a Central de Flagrantes de Águas Lindas de Goiás.

A SSP informou que acredita que há uma “rede criminosa” que apoia Lázaro, mas ressaltou que a força-tarefa está trabalhando com o objetivo de prendê-los. O secretário revelou que os detidos já tentaram retirar o fugitivo do perímetro onde ocorrem as buscas, mas que o cerco realizado nesta tarde ajudou a impedir.

“Quem facilita a vida de foragido comete crime. Nós temos indício de que há outras pessoas ajudando e nós vamos chegar nelas. A gente tem alcançado o nosso grande objetivo que é não o deixar cometer mais crimes. E, a cada dia, nós estamos mais próximos dele e dessa rede criminosa que apoia absurdamente esse sujeito”, contou.

Rodney disse ainda que acredita que pode estar havendo divulgação de notícias falsas com o objetivo de levar a investigação para “outro lado”.

“Temos muito a questão das denuncias falsas para levar nossa ação para outros lados [...]. Pode ser que [Lázaro] tenha saído? Pode ser, a probabilidade é muito pequena. Agora, um desses autuados hoje, já tentou tirá-lo do perímetro? Já tentou. Mas não conseguiu”, contou.

Ainda conforme a SSP, Lázaro é investigado por pelo menos sete crimes cometidos antes da morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no DF. O secretário não deu mais detalhes sobre os delitos.

“Ele é investigado por pelos menos outros sete crimes. Maioria latrocínio. Todos antes de Ceilândia”, revelou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%