23/06/2021 às 12h03min - Atualizada em 23/06/2021 às 12h03min

Mais de 5 mil pensionistas ainda não fizeram o recadastramento do MT Prev

Beneficiários de pensão por morte que ainda não atualizaram os dados poderão ter o benefício bloqueado

Araguaia Notícia
O Mato Grosso Previdência alerta os beneficiários de pensão por morte do Governo de Mato Grosso para o fim do recadastramento via Censo Previdenciário. Dos 9.011 pensionistas convocados, 5.500 ainda não fizeram a atualização cadastral. O prazo, que já foi prorrogado, termina em 09 de julho.

Segundo o presidente do MT Prev, Elliton Oliveira de Souza, a preocupação com os pensionistas se deve à dificuldade de entrar em contato com esse público, que recebe o benefício devido ao falecimento principalmente de cônjuges e pais que eram servidores ativos ou aposentados do Estado.

“É comum que o aposentado mantenha um círculo de amizade entre servidores, ou vínculo com sindicatos, o que facilita ficar informado sobre o recadastramento e outros assuntos. Já o pensionista não. Desta forma, pedimos que quem conhecer um pensionista de servidor público estadual, pergunte se já realizou o Censo Previdenciário pois o prazo está acabando”, reforça.

O recadastramento é obrigatório para aqueles que tiveram o benefício de aposentadoria ou pensão concedido até 30 de junho de 2020. É a primeira vez que o Governo de Mato Grosso realiza o Censo Previdenciário, que é obrigatório a cada cinco anos.

Como se recadastrar

Para realizar o Censo, os segurados podem optar tanto pelo atendimento presencial, que está sendo realizado na Controladoria Geral do Estado (CGE) em Cuiabá, como pela internet. O agendamento para atendimento presencial deve ser feito via telefone 0800.647.3633 ou pelo site www.mtprev.mt.gov.br.

Na opção online, basta acessar o site do MT Prev, informar o CPF, clicar na opção “Censo Online” e anexar os documentos obrigatórios atualizados.

Para dúvidas ou dificuldades no cadastro, além do telefone do MT Prev (65 3363-5300), há um WhatsApp exclusivo para o Censo: (65) 9 9959-0350 e o e-mail [email protected]
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%