10/06/2021 às 15h10min - Atualizada em 10/06/2021 às 15h10min

Aprosoja e Assembleia doarão cestas básicas para famílias, deputado Max Russi comemora parceira

Parlamentar está otimista quanto aos encaminhamentos do projeto de distribuição de alimentos, que poderá ser colocado em prática nos próximos 40 dias

José Marques / AL - MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Mais de 100 mil famílias em situação de vulnerabilidade, que tiveram problemas econômicos agravados devido aos efeitos da pandemia, serão atendidas com a distribuição de alimentos em Mato Grosso. O projeto da ação social, que fará parte do Agrosolidário e terá parceria da Assembleia Legislativa, foi apresentado, nesta quarta-feira (09), pelo presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Fernando Cadore e pelo diretor executivo, Wellington Rodrigues de Andrade, ao presidente do Parlamento Estadual, deputado Max Russi (PSB). Os deputados Eduardo Botelho (DEM) e Janaína Riva (MDB) também participaram da reunião. 

Ainda no mês de abril, Max Russi havia sugerido ao Fórum Agro MT pareceria nos trabalhos sociais desenvolvidos no Estado. Ele está otimista quanto aos encaminhamentos do projeto de arrecadação, que tem expectativa de ser colocado em prática nos próximos 40 dias, ou seja, início do segundo semestre. 

“A gente se alegra com uma notícia dessas e estamos felizes com essa parceria, que levará alívio para os lares de muitas pessoas, nesse momento difícil que muitas famílias estão passando. Para cada cesta doada pela Aprosoja, a Assembleia entrará com mais uma. Tenho plena certeza que esse será um trabalho, que terá a aprovação de todos os deputados” assegurou. 

Conforme a Aprosoja, o Agrosolidário atua em parceria com creches, asilos, hospitais, entidades filantrópicas, APAE, entre outros.  Atualmente são 86 instituições beneficiadas que estão distribuídas em mais de 38 cidades mato-grossenses. São três frentes de atuação: distribuição de alimento à base de soja para crianças, idosos e enfermos; orientação nutricional para mães de baixa renda; e ajuda financeira para iniciativas culturais que dão oportunidades às crianças carentes.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%