02/06/2021 às 11h22min - Atualizada em 02/06/2021 às 11h22min

Inventário de bens culturais de Poconé é modelo para municípios de Mato Grosso

Documento foi solicitado pela Secel para estreitar laços de cooperação e potencializar parcerias

Araguaia Notícia
Foto por: João Felipe/Secel-MT
Destaque por suas tradicionais manifestações folclóricas e religiosas, o município de Poconé apresentou um apurado inventário cultural contendo as peculiaridades, bens, elementos e agentes dos ativos culturais locais. 

Solicitada pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), a apresentação do documento visa estreitar laços de cooperação e potencializar parcerias para preservação e promoção dos bens culturais dos municípios mato-grossenses.

“A cultura é vivenciada nos municípios. Por isso fizemos a solicitação do inventário para que pudéssemos conhecer e compreender a estrutura e a pluralidade étnico-cultural de cada localidade em Mato Grosso. São informações fundamentais para a elaboração de políticas públicas para o setor”, explica o titular da Secel, Alberto Machado, o Beto Dois a Um.

Para o superintendente de Preservação do Patrimônio Histórico e Museológico da Secel, Robinson de Carvalho, o inventário elaborado pela equipe de Poconé servirá de modelo para outros municípios do estado.

“A produção do inventário de bens culturais de Poconé foi finalizada de forma precisa, trazendo informações sobre bens materiais e imateriais e suas especificidades. É um documento completo, bem elaborado, que pode servir de modelo para que outras gestões municipais também consigam fazer seus levantamentos”, avalia Robinson.

No inventário, cada município vai identificar, listar e descrever os bens materiais e imateriais como construções históricas, monumentos, obras de arte, acervos, sítios arqueológicos, expressões artísticas, atos festivos, tradições e expressões orais, dentre outros. A sistematização das informações devem englobar todas as localidades, distritos, comunidades urbanas e rurais, bairros e vilas que fazem parte do município. João Felipe/Secel-MTBens culturais de Poconé

Além de ser porta de entrada para o Pantanal mato-grossense, o município situado a 100 km da capital possui uma grande diversidade cultural. 

Com 244 anos de existência, Poconé é repleto de referências históricas presentes ainda hoje no modo de vida, nas construções e nas famosas manifestações culturais, como os Mascarados, a Cavalhada e as Festas do Divino Espirito Santo e de São Benedito.

Para elaborar o inventário, a gestão municipal se fundamentou em saberes técnico-científicos amparados pela participação da comunidade e de produtores culturais. A comissão de elaboração contou com a participação da Academia Litero-Cultural Pantaneira (Acadepan), Rotary Clube e Conselho Municipal de Políticas Culturais de Poconé.

“Ficamos satisfeitos e realizados com o inventário finalizado. Foi um processo que envolveu a conferência municipal de cultura, formação de uma comissão, entrevistas, levantamento e identificação de dados. Esperamos que nosso documento possa servir de direcionamento a todos aqueles que precisarem”, destaca a secretária de Cultura de Poconé, Mariana Petronília.

O inventário de bens culturais de Poconé está disponível para acesso no site da Secel (www.cultura.mt.gov.br) pelo link: http://www.cultura.mt.gov.br/-/17211742-inventario-dos-bens-culturais-de-pocone 

Fonte: Cida Rodrigues / Secel-MT




Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%