07/05/2021 às 21h24min - Atualizada em 07/05/2021 às 21h24min

Empresário explica que Mato Grosso será o estado que mais crescerá em 10 anos

Araguaia Notícia
Ao assinar o seu terceiro contrato de concessão rodoviária na quinta-feira (6), dessa vez entre Governo de Mato Grosso e o Consórcio Via Brasil MT-246, o empresário João Garcia Couri Neto avaliou positivamente a atual gestão do Estado ao proporcionar aos demais empresários do país um cenário de confiança e credibilidade.

Para ele, as ações tomadas pelo Governo de Mato Grosso possibilitaram aos empresários apostarem no futuro promissor do Estado. O Consórcio Via Brasil MT-246 foi o vencedor do leilão do lote 2, o maior lote de rodovias colocado em concessão, referente a 233,2 quilômetros, das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, nos trechos de Jangada a Itanorte.

O contrato soma R$ 3,103 bilhões e os investimentos a serem aportados pela concessionária na malha rodoviária está estimado em R$ 815 milhões. Além desse contrato, o Consórcio Via Brasil já é o responsável por duas concessões, das MT-320 e MT-208, em Alta Floresta, e da MT-100, em Alto Taquari.

“Esta é a terceira concessão que a Via Brasil assume hoje no Estado. A Via Brasil crê que Mato Grosso será o Estado que mais vai crescer no Brasil nos próximos 10 anos. Temos convicção disso. Estamos aqui um pouco mais de tempo e conhecemos a força desse governo, do corpo gestor e acreditamos em tudo que foi colocado aqui hoje, na capacidade condutiva da equipe que participa dessa concessão”, afirmou o empresário ao assinar o contrato de concessão.

João Garcia Couri avaliou ainda que as concessões são uma solução de futuro para estados como Mato Grosso, de grande extensão territorial e em pleno desenvolvimento econômico. “As concessões são caminhos para o desenvolvimento e conversam plenamente com aquilo que o governo está se propondo: fazer com que Mato Grosso, de fato, seja a promessa da potência que ele tem hoje na infraestrutura e naquilo que o Estado necessita para alcançar tudo aquilo que almeja. E estamos aqui para contribuir com isso”, reforçou.

Com mais de 23 anos de atuação na área de infraestrutura e 12 anos na área de concessões, o empresário também destacou a lisura e transparência do Governo de Mato Grosso na condução dos processos de concessão, que totalizam 512,2 quilômetros repassados à iniciativa privada, em um total de três lotes.

Além do contrato de concessão com o Via Brasil MT -246, também foram assinados os contratos referentes ao lote 1, entre Tabaporã e Sinop, junto ao Consórcio Via Norte Sul e soma R$ 1,6 bilhão. Estão previstos investimentos de R$ 267 milhões em serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias em 138,4 quilômetros da MT-220.

Já o contrato relativo ao lote 3, entre Primavera do Leste e Paranatinga, foi assinado junto ao Consórcio Rota dos Grãos e soma R$ 1,9 bilhão. Serão realizados investimentos de R$ 365 milhões em uma extensão total de 140,6 quilômetros da MT-130.

“Mato Grosso, de fato, está se propondo a fazer algo diferente, com a figura de verificador independente, com um marco regulatório importante, com a cobrança para que o contrato de concessão entregue para a população aquilo que se espera. Mas também uma abertura ao diálogo visando que o empresário tenha uma relação tratada na medida do bom senso, daquilo que precisa ser entregue”, encerrou o empresário.

Ao todo, os contratos de concessões somam mais de R$ 6 bilhões e os investimentos previstos para serem aplicados diretamente na melhoria da malha rodoviária são de cerca de R$ 1,4 bilhão. Somente em tributos municipais serão recolhidos R$ 300 milhões e gerados mais de 5 mil empregos diretos com essas concessões que, atualmente, já compreendem 1,8 mil quilômetros de rodovias estaduais em Mato Grosso.

Fonte: Assessoria 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%