26/04/2021 às 15h25min - Atualizada em 26/04/2021 às 15h25min

Juiz de MT que recebeu salário de meio milhão de reais é indicado para vaga no STF

Mirko Vincenzo Giannotte, da Vara de Sinop, ficou conhecido em todo o país após receber R$ 500 mil e ironizar repercussão negativa: “Não estou nem aí”

Viviane Moura / Repórter MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Mirko Vincenzo Giannotte foi indicado para vaga do ministro Marco Aurélio
O juiz da Vara Especializada da Fazenda Pública de Sinop (503 km de Cuiabá), Mirko Vincenzo Giannotte, está cotado para ocupar a vaga que será aberta no Supremo Tribunal Federal (STF), com a aposentadoria do Ministro Marco Aurélio Mello.

Em nota oficial divulgada neste domingo (25), o magistrado recebeu o apoio da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages), juiz Magid Nauef Láuar.

“Entre alguns nomes que despontam na sucessão referenciada, contemplamos, até aqui, o apoio ao nome do juiz de Direito Mirko Vincenzo Giannotte, pertencente ao quadro de dirigentes da Anamages como Conselheiro Representante do Estado do Mato Grosso”, referendou.

O presidente da entidade defendeu que a indicação presidencial deve ser direcionada a um dos integrantes da Justiça dos estados da federação, para que a Suprema Corte possa ter entre seus integrantes um julgador preparado e conhecedor da realidade jurisdicional.

 Além de manifestar a predileção por Giannotte, o magistrado indicou o nome ao presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmando que confia na seriedade da escolha, que certamente levará em consideração a apreciação do nome apontado dentre os magistrados estaduais.

Polêmica

Mirko Vincenzo Giannotte ficou conhecido nacionalmente após receber em 2017 mais de R$ 500 mil, em salário. À época, o magistrado gerou polêmica, ao afirmar à revista Veja “não está nem aí” com a polêmica em torno de seu contracheque e que o pagamento “é justo, dentro da lei”.

Em valores líquidos, o holerite do juiz ficou em R$ 415.693,02. O dinheiro caiu na conta de Mirko no dia 20 de julho, data de seu aniversário de 47 anos.

“Foi um belo presente, uma coincidência”, declarou o magistrado ao jornal O Globo.

Aposentadoria

O ministro do STF, Marco Aurélio Mello, informou à presidência da Corte, em março, que vai se aposentar em 5 de julho.  O decano (ministro mais antigo) do Supremo se aposentaria compulsoriamente no dia 12 de julho, ao completar 75 anos.



 
Notícias Relacionadas »
Comentários »