23/04/2021 às 20h26min - Atualizada em 23/04/2021 às 20h26min

Polícia apreende computadores e celulares com suspeitos de criar fake news para extorquir dinheiro de famosos

Ao menos 40 perfis falsos foram criados, segundo delegada, para espalhar notícias caluniosas em redes sociais de personalidades goianas. Ninguém foi preso nesta primeira fase da investigação.

G1 GO
Araguaia Notícia
A Polícia Civil apreendeu computadores e celulares, nesta sexta-feira (23), com suspeitos de criar fake news para extorquir dinheiro de pessoas famosas em Goiás. Ao menos 40 perfis falsos foram criados, segundo a delegada Sabrina Leles, para espalhar notícias caluniosas em redes sociais de 15 personalidades. Ninguém foi preso nesta primeira fase da investigação.

"São informações das mais diversas formas, seja para atingir a honra, imputando algum tipo de ação a uma pessoa, como falar mal de uma influenciadora digital falando que ela trata mal as pessoas, não faz pagamentos corretos, e até ações verdadeiramente criminosas, imputando o crime a alguém sem ter prova nenhuma", explica a delegada.

Os nomes e imagens dos investigados não foram revelados. Por isso, o G1 não os localizou para que se manifestem sobre o caso.

Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão domiciliar em Goiânia. Os policiais civis apreenderam computadores, máquinas de cartão de crédito e diversos celulares. Segundo a delegada, a Justiça de Goiás determinou ainda a exclusão dos 40 perfis a pedido da polícia.

A delegada identificou 15 vítimas do grupo até o momento. Entre elas estão médicos, influenciadores digitais, artistas, organizadores de eventos e empresários, os quais não tiveram os nomes divulgados.

"Eles tentavam obter dinheiro seja para excluir publicações ou para não realizar publicações de informações contra pessoas bem sucedidas que chegavam até eles. Não existe nenhuma dúvida quanto a autoria dessas pessoas", explicou a delegada.

O grupo formado por cinco pessoas é responsável por administrar os perfis em duas grandes redes sociais. De acordo com a polícia, um homem de 30 anos e uma mulher de 43 são principais beneficiados com as extorsões.

Eles são investigados pelos crimes de calúnia, difamação, associação criminosa e extorsão. Os valores usados pelas vítimas para pagar as extorsões não serão divulgados.

Policiais apreendem computadores e celulares em casas de suspeitos de espalhar fake news em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Policiais apreendem computadores e celulares em casas de suspeitos de espalhar fake news em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Notícias Relacionadas »
Comentários »