16/04/2021 às 19h07min - Atualizada em 16/04/2021 às 19h07min

Laudo da Politec diz que vendedora morreu por hemorragia; Médico e Clínica devem ser processados

Keitiane fez uma cirurgia no Hospital Valore Day, em Cuiabá, e que durou 10 horas. Além da lipoaspiração a vendedora fez ainda enxerto de gordura em glúteo, abdominoplastia e correção de uma cicatriz na mama

G1
ARAGUAIA NOTÍCIA
A vendedora Keitiane Eliza da Silva, de 27 anos, que morreu na quarta feira, 14, após realizar uma cirurgia de lipoaspiração no Hospital Valore Day, em Cuiabá morreu por hemorragia. Essa é a afirmação preliminar de um laudo da Polícia Oficial de Identificação – Polícia Técnica(Politec).

Keitiane fez uma cirurgia no Hospital Valore Day, em Cuiabá, e que durou 10 horas. Além da lipoaspiração a vendedora fez ainda enxerto de gordura em glúteo, abdominoplastia e correção de uma cicatriz na mama.

Nenhuma descrição disponível.

Nenhuma descrição disponível.



A vendedora que trabalhava no grupo Saga, foi operada pelo médico Alexandre Veloso e no hospital não existe nenhuma Unidade de terapia Intensiva(UTI), obrigatória para a realização dos procedimentos cirúrgicos.

O laudo ainda será formalizado e a morte da jovem será investigada pela 2ª Delegacia de Polícia.

O médico cirurgião plástico Alexandre Veloso, que fez os procedimentos, já responde outro processo por erro médico, em São Paulo.

Nenhuma descrição disponível.

Nenhuma descrição disponível.


Notícias Relacionadas »
Comentários »