16/04/2021 às 16h38min - Atualizada em 16/04/2021 às 16h38min

Preso grupo suspeito de sequestrar caminhoneiros para roubar veículos

Araguaia Notícia e Mais Goiás
Uma operação conjunta entre as polícias Civil (PC) e Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na quinta-feira (15), cinco pessoas, sendo três homens e duas mulheres, suspeitos de cometerem três roubos a mão armada e três sequestros contra caminhoneiros em Anápolis.

De acordo com os investigadores, os primeiros dois roubos aconteceram de forma distinta, na terça-feira (13). As duas vítimas eram dois caminhoneiros, que não se conheciam. Ambos foram chamados por um aplicativo usado para contratação de fretes.

Ao contrário do que se esperava, quando os dois motoristas chegaram nos locais combinados, foram abordados por um casal armado que ameaçavam as vítimas, roubavam os veículos e levaram os dois condutores para um cativeiro.

Em depoimento à polícia, as vítimas relataram ter ficado mais de 24 horas sendo vigiados por comparsas, sob a mira de armas, enquanto os caminhões eram levados para fora do Estado de Goiás. Além disso, relataram existir uma terceira pessoa no local, sob as mesmas condições.

Assim que os veículos saíam do território goiano, as duas primeiras vítimas foram liberadas na noite de quarta-feira. Entretanto, denúncia das próprias vítimas, após liberadas do cárcere privado, revelou que ao menos uma pessoa ainda estava sendo mantida em cativeiro. O terceiro caminhoneiro também foi libertado pelos policiais.

Prisões e apreensões

De acordo com a Polícia Civil, após mais de oito horas de investigações os agentes localizaram quatro pessoas, suspeitas de envolvimento nos crimes em Anápolis. Além disso, descobriram na cidade de Aparecida de Goiânia uma outra pessoas que estaria envolvida nos crimes, a qual também foi presa. A Polícia não informou se os veículos já foram localizados ou recuperados.

Foram apreendidas armas de fogo, um veículo de luxo, entre outros objetos. Os suspeitos deverão responder, cada um, pelos três roubos majorados, três sequestros, porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

Fonte: Mais Goiás 
Notícias Relacionadas »
Comentários »